Quinta, 18 de agosto de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/01/2022

Ministério da Saúde reduz quarentena para sete dias em casos leves de Covid-19

Se paciente estiver assintomático e tiver teste negativo ao quinto dia, também estará liberado do isolamento

Ministério da Saúde reduz quarentena para sete dias em casos leves de Covid-19 (Foto: Divulgação/Prefeitura de Assis/SP)

O Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (10), a redução da quarentena de dez para sete dias para pessoas com casos leves e moderados de Covid-19.

 

Se no quinto dia o paciente estiver sem sintomas respiratórios, sem febre e uso de medicamentos há 24 horas, ele poderá realizar a testagem. Caso o resultado seja negativo, o isolamento pode ser encerrado. Com o resultado positivo, deve continuar de quarentena até o décimo dia.

 

“A nossa mensagem principal é que o isolamento é de sete dias, se ele não quis testar no quinto e tiver sem sintomas no sétimo ele pode sair do isolamento. Não é necessário testar. Recomendamos manter as recomendações até o décimo”, explicou o secretário de vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, que disse ter levado em conta experiências dos Estados Unidos e da Inglaterra para a medida.

 

“Se ele tiver com sintomas no décimo dia, poderá fazer o teste. Se der negativo, ele pode sair do isolamento se tiver sem febre, sem uso de antitérmicos, mas se der positivo deve manter o isolamento. Se ao 10 dia tiver sem sintomas e há 24 horas não é necessário testar para o isolamento”, continuou.

 

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA reduziu, em 27 de dezembro, o tempo de quarentena de dez dias para cinco dias em pessoas sem sintomas caso elas usarem máscaras por perto de outras pessoas por pelo menos mais cinco dias.

Sobe Catracas

CELSO SABINO, deputado federal pelo Pará

É o único deputado da bancada paraense que aparece na lista dos mais influentes do Congresso

Desce Catracas

LÚCIO FLÁVIO, prefeito de Manicoré (AM)

Promotor de Justiça pede a anulação de licitação para aquisição de cestas básicas por suspeita de direcionamento