Sábado, 18 de setembro de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 22/07/2021

Lira não nega ameaça de golpe do ministro da Defesa

Presidente da Câmara dos Deputados não comentou suposta ameaça à democracia   

Lira não nega ameaça de golpe do ministro da Defesa Presidente da Câmara, Arthur Lira (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), se recusou a comentar, nesta quinta-feira (22/7), sobre a suposta ameaça de golpe militar feita pelo ministro da Defesa, general Walter de Souza Braga Netto, caso não haja voto impresso nas eleições de 2022.

 

As informações sobre a suposta ameaça foi publicada no jornal O Estado de São Paulo.

 

Lira comunicou nesta manhã, via assessoria, que não irá se pronunciar sobre o assunto.

 

No Twitter, o presidente da Câmara não negou e nem confirmou as informações publicadas no jornal.

 

"A despeito do que sai ou não na imprensa, o fato é: o brasileiro quer vacina, quer trabalho e vai julgar seus representantes em outubro do ano que vem através do voto popular, secreto e soberano. As últimas decisões do governo foram pelo reconhecimento da política e da articulação como único meio de fazer o País avançar", disse pelo Twitter.

 

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o general avisou Arthur Lira, no último dia 8 de julho, de que não haverá eleições no ano que vem se não houver voto impresso e auditável. O recado foi dado ao presidente da Câmara por meio de um interlocutor de Braga Netto.

 

Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro tem dito que sem voto impresso, não haverá eleições em 2022.

Sobe Catracas

AUGUSTO SANTIN, piloto de Fórmula Vee

Representante do Pará e do Clube do Remo, conquistou segundo lugar na Copa ECPA da Fórmula Vee, em São Paulo 

Desce Catracas

FERNANDO MENEZES, vereador de Parintins (AM)

Apresentou Projeto de Lei para proibir a exigência da carteira de vacina da Covid-19 em estabelecimentos da cidade