Quinta, 05 de agosto de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/06/2021

Ex-secretário de Saúde do Amazonas depõe à CPI da Covid nesta terça (15)

Marcellus Campelo será questionado sobre o colapso da saúde de Manaus no início do ano, especialmente com relação à falta de oxigênio

Ex-secretário de Saúde do Amazonas depõe à CPI da Covid nesta terça (15) Marcellus Campelo era o secretário de Saúde durante o colapso no fornecimento de oxigênio aos pacientes de covid no Amazonas (Foto: SES-AM/Divulgação)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - A CPI da Pandemia, no Senado Federal, tem reunião semipresencial agendada para a terça-feira (15/6), a partir das 9h, para ouvir o depoimento do ex-secretário de Saúde do estado do Amazonas Marcellus Campelo.

 

A saúde pública entrou em colapso no estado no início de 2021, com falta de leitos e de oxigênio medicinal nos hospitais que recebiam pacientes com covid-19. Além disso, a Polícia Federal apura desvio de dinheiro do combate à pandemia, a partir de suposta organização criminosa no estado.

 

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) conseguiu escapar de depor à comissão em virtude de decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), da qual a CPI vai recorrer.

 

Marcellus Campelo não era o titular quando estourou a primeira edição da operação Sangria, da Polícia Federal, em 2020. Essa ação mirou suposta compra superfaturada de respiradores na primeira onda da covid (coronavírus).

 

Na CPI, o ex-secretário de Saúde vai ter oportunidade de se defender sobre sua prisão por ordem do STJ (Superior Tribunal de Justiça). Foi na semana passada, quando a Polícia Federal executou a quarta fase da operação Sangria.

 

Os requerimentos que pediram a convocação do ex-secretário de Saúde do Amazonas foram apresentados pelos senadores Marcos Rogério (DEM-RO) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

 

Marcos Rogério diz que o ex-secretário terá de “esclarecer os fatos no tocante ao colapso da saúde no estado do Amazonas no começo do ano”, ao enfrentamento da pandemia pelo governo federal e à fiscalização da aplicação de recursos federais por estados e municípios no combate à pandemia.

 

Hospital de campanha

A Polícia Federal investiga também se o governo do estado do Amazonas favoreceu empresários locais na construção de um hospital de campanha em Manaus.

 

Os agentes fizeram buscas na casa do governador Wilson Lima, na sede do governo, na Secretaria de Saúde e na residência do então secretário Marcellus Campelo, que chegou a ser preso.

 

Em junho do ano passado, o governador amazonense já tinha sido alvo de uma operação por suspeita de fraude na compra de respiradores. 

 

A CPI da Pandemia já aprovou a quebra de sigilos telefônico e telemático de Marcellus Campelo.

 

O presidente da CPI da Pandemia é o senador Omar Aziz (PSD-AM), tendo Randolfe Rodrigues (Rede-AP) a vice-presidência. Renan Calheiros (MDB-AL) é o relator. No total, são 11 senadores titulares e 7 suplentes

Sobe Catracas

LUIS FABIAN, ex-secretário interino de Educação do AM

Foi nomeado secretário de Governo do Amazonas com a função de atuar na articulação política

Desce Catracas

GERSON D'ÂNGELO, vereador de Manacapuru

MP/AM denunciou vereador por quebra de decoro, após se recusar usar máscara e agredir verbalmente servidores