Sexta, 05 de março de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/02/2021

Acre entra em colapso por causa de cheias, covid-19 e dengue

Com o decreto de emergência, o governador Gladson Camelli pediu apoio ao governo federal; estado inicia campanha nacional de solidariedade

Acre entra em colapso por causa de cheias, covid-19 e dengue Rio Juruá registrou a maior cheia já vivenciada pelo município desde 2017 (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

ACRE - Com o decreto de emergência por causa da covid-19, da dengue e das enchentes, o governador do Acre, Gladson Camelli pediu apoio ao governo federal.

 

O secretário nacional de Defesa Civil, Alexandre Lucas, seguiu para o Acre e deve ajudar na elaboração de um plano de ações emergenciais para evitar um possível colapso por causa das cheias, inclusive com o fechamento da BR-364 devido à enchente do rio Madeira.

 

De acordo com o pesquisador em geociências do Serviço Geológico do Brasil, Marcus Suassuna, o rio Madeira não corta o Acre, mas pode deixar o estado ilhado, como já aconteceu em 2014. Em relação aos outros rios do Acre, e analisando alguns cenários, Suassuna acredita que as cidades já estão vivendo o pior cenário.

 

Mas quem está no estado tem um olhar mais pessimista. O coordenador da Defesa Civil estadual, Eudemir Gomes Bezerra, explica que já são dez municípios totalmente alagados e as vazantes estão lentas por causa da saturação do solo.

 

A previsão ainda é de muita chuva até meados de março. 

 

 

Situação emergencial do Acre inicia campanha nacional de solidariedade

Uma situação de caos e desespero tem assolado o Estado do Acre. Os motivos são: A pandemia de Covid-19 com um grande crescimento nos números de casos e internações no sistema público de saúde; um surto de dengue em diversos municípios; a crise migratória na fronteira com o Peru; e os rios que transbordaram na capital Rio Branco e nos municípios de Tarauacá, Cruzeiro do Sul, Feijó, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira e Rodrigues Alves, deixando milhares de pessoas desabrigadas.

 

O governador do Estado do Acre, Gladson Cameli, tem buscado todos os recursos para ajudar a população a enfrentar esse período de crise, mas para ele nesse momento toda ajuda é bem-vinda, pois o Acre pede socorro.

 

“Estamos divulgando a campanha conduzida pela Associação do Ministério Público do Estado do Acre, para que com transparência todos possam acompanhar e ter acesso a prestação de contas. Pedimos ajuda de todo o Brasil nesse momento”, destacou Gladson Cameli.

 

Com esse cenário, muitos artistas, blogueiros e digitais influencers estão ajudando e realizando importantes mobilizações, mostrando ao país a situação em que o estado se encontra. O DJ e produtor musical Alok Ackar Peres Petrillo foi um dos grandes nomes nacionais que, por meio da rede social Twitter, manifestou sua vontade em ser solidário ao Acre nesse momento. No site, o assunto Acre é um dos mais discutidos no momento, com a hastag #SOSAcre figurando em seu trending topics.

O DJ e produtor musical Alok Ackar Peres Petrillo foi um dos grandes nomes nacionais a se manifestar


“SOS ACRE. Sem energia elétrica, sem água potável e ainda tendo que enfrentar o COVID em condições precárias. Alguém sabe como podemos ajudar?”, escreveu Alok que já está em contato com a Associação do Ministério Público.

 

Pelo direct da rede, o governador Gladson Cameli respondeu o tweet. “Querido @Alok, estamos necessitando de cestas básicas e colchões, etc. As pessoas perderam tudo. Em nome do povo acreano, agradeço sua solidariedade. Doação para Associação do Ministério Público do Estado do Acre. Banco do Brasil Agência 2359-0 Conta Corrente: 14.300-6 #SOSAcre”, respondeu Cameli.

 

Em Cruzeiro do Sul e Rodrigues Alves o nível do rio Juruá já é o maior registrado. Mais de nove mil famílias foram atingidas pelas águas. As cidades de Feijó, Sena Madureira e Tarauacá também enfrentam um momento muito difícil pelo transbordamento dos rios Envira, Iaco e Tarauacá. Na capital, mais de 100 famílias já estão desabrigadas pela cheia do Rio Acre, em Cruzeiro do Sul são mais de sete mil famílias atingidas pelo Rio Juruá em cheia histórica, já em Tarauacá, 90% do município já se encontra atingido pelas águas de seu rio.

 

 

 

Com informações da Agência Brasil e Governo do Acre

 

Sobe Catracas

MARIVELTON BARROSO, líder da etnia Baré

Venceu prêmio internacional da Revista Vanity Fair, que homenageia personalidades que mais se destacam pelo mundo, com projetos inovadores de turismo suntentável

Desce Catracas

JANE MARA MORES, secretária de Assistência Social de Manaus

Prefeitura divulgou lista de beneficiados do auxílio manauara, que vão receber R$ 200, mas que traz  'nomes estranhos' e que passarão por nova análise