Terça, 02 de março de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 18/02/2021

ALE/AM vai enviar manifesto a Bolsonaro para não mexer no Polo das Bicicletas

'Não podemos nem pensar em perder esses empregos', afirmou Roberto Cidade

ALE/AM vai enviar manifesto a Bolsonaro para não mexer no Polo das Bicicletas Presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV) - Foto: Evandro Seixas

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), vai enviar um manifesto, subscrito pelos demais parlamentares, pedindo para o Presidente da República Jair Bolsonaro (Sem partido) rever a decisão de reduzir de 35% para 20% a alíquota de importação de bicicletas no Brasil até o final do ano.


De acordo com o chefe do parlamento estadual, o reajuste no imposto resultará na demissão de mais de cinco mil trabalhadores do Polo de Bicicletas da Zona Franca de Manaus (ZFM), uma vez que tira a competitividade das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM) em relação às fábricas asiáticas.


“Vivemos um momento conturbado por conta da pandemia. Vidas são ceifadas diariamente e a economia é afetada pelas restrições ao comércio. Não podemos nem pensar em perder esses empregos. Confio na sensibilidade do presidente Bolsonaro e acredito que ele voltará atrás dessa decisão”, afirmou.


A manifestação do parlamentar veio após anúncio nas redes sociais do Presidente da República, na noite dessa quarta-feira (17), de que o governo vai reduzir de 35% para 20% a alíquota do imposto de importação de bicicletas no Brasil até o final do ano. O presidente escreveu que a medida foi uma decisão da Câmara de Comércio Exetior (Camex), do Ministério da Economia, e será publicada na edição de hoje (18) do Diário Oficial da União (DOU).

Sobe Catracas

MARIVELTON BARROSO, líder da etnia Baré

Venceu prêmio internacional da Revista Vanity Fair, que homenageia personalidades que mais se destacam pelo mundo, com projetos inovadores de turismo suntentável

Desce Catracas

DILMA SERRÃO, ex-prefeita de Belterra (PA)

TCU reprovou as contas e condenou ex-prefeita a devolver R$ 100 mil ao MEC, por não comprovar recursos do FNDE, recebidos em 2015