Terça, 26 de janeiro de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 14/01/2021

Pazuelo diz ao STF que faltam seringas em sete Estados para iniciar vacinação

Ministério da Saúde não comprou seringas para vacinação e estados do Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina não tem estoque; Pazuello diz que governadores deveriam ter comprado

Pazuelo diz ao STF que faltam seringas em sete Estados para iniciar vacinação Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello - Euzivaldo Queiroz- Agencia Brasil)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - O Ministério da Saúde afirmou nesta quarta-feira (13/1) ao STF ( Supremo Tribunal Federal) que o Brasil não possui seringas suficientes para a vacinação de Covid-19, ao contrário do que declarou Eduardo Pazuello na semana passada.

 

"Estima-se que há nos estados mais de 52 milhões de seringas e agulhas aptas para a realização da vacinação, enquanto a estratégia para os grupos listados estima quase 30 milhões de doses para o esquema vacinal completo de duas doses", disse o Ministério da Saúde, em documento assinado por Pazuello e enviado ao Supremo nesta quarta-feira (13). 

 

O ministério afirmou que os números foram contabilizados a partir de e-mails enviados aos estados em 27 de novembro, e que "apenas" oito estados não terão seringas o bastante, informa a coluna de Guilherme Amado, da Revista Época.

 

"Verifica-se apenas que os estados do Acre, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina não teriam estoque suficiente para suprir essa demanda inicial, caso houvesse a disponibilidade imediata das 30 milhões de doses", afirmou o Ministério, em uma tentativa de minimizar que mais de um terço dos estados ficarão impedidos de imunizar sua população a contento em uma pandemia que já matou 205 mil brasileiros.

 

No documento, Pazuello diz que estas seringas de estoque deveriam ter sido compradas pelos  Estados.  

 

Sobe Catracas

JAIZA FRAXE, juíza federal do Amazonas

Reteu lotes da AstraZeneca/Oxford e só vai autorizar imunização, em Manaus, após Prefeitura comprovar transparência na vacinação

Desce Catracas

EDUARDO PAZUELLO, general e ministro da Saúde

PGR pediu abertura de inquérito no STF contra o ministro, devido mortes de pacientes, por falta de oxigênio, em tratamento de covid-19, em Manaus