Sábado, 17 de abril de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/11/2020

Após repercussão, Plínio diz que voto impresso é para recibo do voto eletrônico

'A PEC não é para voltar a votação com a cédula de papel', esclareceu o senador amazonense

Após repercussão, Plínio diz que voto impresso é para recibo do voto eletrônico Após repercussão, Plínio diz que voto impresso é para recibo do voto eletrônico ( Reprodução TV Senado)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A proposta do senador Plínio Valério [PSDB], de ingressar com uma PEC [ Proposta de Emenda à Constituição] no Congresso, pela volta do voto impresso nas eleições ganhou um novo capítulo.

 

Após a polêmica, o senador pelo Amazonas se manifestou, ontem (20/11), por meio de sua conta no twitter, explicando que não quer a volta da cédula de papel, mas que a Justiça Eleitoral emita ao eleitor o recibo do voto eletrônico.

 

A polêmica se deu em razão da proposta do 'voto impresso' ser defendida pelo presidente Jair Bolsonaro [ sem partido], e compartilhada por seus seguidores. Bolsonaro voltou a afirmar que não confia na urna eletrônica. 

 

“Uma coisa precisa ficar bem clara. A PEC que vou apresentar não é para volta da votação com a cédula de papel, como alguns interpretam. Vai constitucionalizar a Lei existente que prevê o recibo do voto eletrônico armazenado em arquivo lacrado e inviolável, que permite auditagem em caso de fraude’, justificou.

 

O senador tucano disse ainda que o STF [ Supremo Tribunal Federal] vem impedindo o cumprimento da Lei 13.165/2015 que institui o registro do voto na urna eletrônica.

   

Sobe Catracas

JOEL SILVA, catador de lixo

Morador da periferia de Belém, estudou com doações de livros e foi aprovado em 2º lugar no vestibular da UFPA, para o curso de medicina

Desce Catracas

BETO D'ÂNGELO, prefeito de Manacapuru

Em plena pandemia, prefeitura contratou empresas para compra de R$ 6 milhões em materiais de expediente e limpeza, e serviços de engenharia