Quinta, 22 de outubro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/10/2020

AUGUSTO BERNARDO CECÍLIO - Servidor Público

AUGUSTO BERNARDO CECÍLIO - Servidor Público Augusto Bernardo Cecílio é auditor fiscal e professor

Fundamental para uma boa administração e para as práticas das políticas públicas, o serviço público é uma das mais importantes tarefas de uma nação. Acessíveis a todos os brasileiros, os cargos públicos são criados por lei, com denominação própria e vencimento pago pelos cofres públicos para provimento em caráter efetivo desses profissionais. 

 

Historicamente falando, é interessante identificar em todas as civilizações a importância do tratamento dado aos que exerciam funções de governo, desde os cargos desempenhados pelos escribas até os que cuidavam dos sinetes do príncipe. Nenhum povo, desde os primórdios deixou de, por formas diversas, respeitar aqueles que se dedicavam à função pública, ora por reverência, reconhecimento ou gratidão, ora por interesse pessoal ou mero temor. 

 

A realidade nos dá conta de que o homem se investiu de função pública pela própria e natural necessidade de fazer frente aos empreendimentos que trouxeram e trazem à tona a realização dos desejos e anseios coletivos da própria sociedade. Portanto, o servidor público é dotado de ingredientes que permeiem diferentes interesses populares.  

 

Em todos os inúmeros meandros do serviço público, assim como em qualquer atividade humana, há os bons e os maus, os que cumprem e os que não cumprem o seu dever. No Dia do Servidor Público, comemorado no dia 28 de outubro, é de nossa vontade que recebam, os bons e verdadeiros servidores públicos, a nossa homenagem e reconhecimento, a nossa gratidão e o nosso apelo para que sempre façam o melhor pelo serviço público e o exerçam com orgulho. 

 

Para o consultor organizacional Francisco Campos, flexibilidade, percepção aguçada, foco nos resultados e orientação voltada para o cliente são as principais virtudes do novo servidor público, com destaque para a ética pessoal nas relações de trabalho, seja com o público interno ou externo, sendo fundamental que a instituição valide as ações de seus servidores para que estes possam enfrentar desafios com motivação e orgulho.  

 

Por outro lado, os servidores precisam enaltecer o espírito público de sua atividade, assumindo a responsabilidade de cuidar da instituição da qual fazem parte, já que hoje já não existe mais espaço para o antigo conceito de “funcionário público”, que foi substituído pelo moderno “servidor público”, pois todos nós, líderes e liderados, nascemos para servir uns aos outros. 

 

No momento em que vivenciamos tantos ataques à honra desses profissionais e tentativas de agressões a direitos adquiridos, quando os meios de comunicação se unem a políticos e poderosos da economia e das finanças para desqualificar e desacreditar o papel e a importância dos servidores é fundamental que cada servidor deixe de encarar essa imoralidade como algo normal. 

 

É necessário descruzar os braços e jamais permitir ser taxado como “alguém privilegiado que ganha muito e trabalha pouco”. Mostrar aos seus familiares, amigos e à sociedade a sua importância e o seu papel é o primeiro passo para desconstruir as mentiras que são marteladas semanalmente e traiçoeiramente na mente da população. 

 

Concluindo, como atrair para o serviço público cidadãos que pensem em primeiro lugar no bem de todos? Como manter e estimular os que no serviço público se sacrificam pelo bem de todos? Como evitar a evasão desses abnegados brasileiros? Como retribuir, com base no merecimento e não em critérios casuísticos os que se dedicam à função pública? Esse já não deve ser um desafio restrito a governantes, mas a todos os cidadãos de bem.  

 

Que se discuta com cuidado esse assunto na mídia, nas igrejas, nas universidades, em toda parte. Silenciar sobre tal assunto nesse dia é comemorar apenas com feriado uma data que merece exame de consciência nacional. 

 

*O autor é auditor fiscal e professor* 

E-mail: [email protected]

Sobe Catracas

ADRIANA RIBEIRO, professora da rede municipal de Manaus

Professora da zona rural foi destaque no quadro do Fantástico, “Mulheres Fantásticas”, por qualidade de ensino durante a pandemia

Desce Catracas

JOSINO FILHO, prefeito de Alenquer

Justiça Eleitoral manteve multa de R$ 30 mil ao prefeito por propaganda eleitoral antecipada no Facebook