Sábado, 31 de outubro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 22/09/2020

Prefeitos de Manacapuru, Parintins, Rio Preto, Codajás livres da lista do TCE

Ex-prefeitos Mamoud Amed, Tomé Filho, Ângelus Figueira e Carlos Góes e presidentes das Câmaras de Coari e Parintins também tiveram nomes excluídos da lista de 'inelegíveis' enviada ao TRE/AM

Prefeitos de Manacapuru, Parintins, Rio Preto, Codajás livres da lista do TCE Tribunal de Contas do Amazonas (TCE/AM)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Um total de 55 gestores públicos, entre prefeitos, ex-prefeitos, presidentes de Câmaras Municipais, secretarias e autarquias tiveram seus nomes excluídos do listão do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE/AM) que foi encaminhado hoje (22/09) ao Tribunal Regional Eleitoral e que, portanto, ficam aptos a disputar as eleições 2020.

 

O prefeito de Manacapuru, Beto D’Ângelo (PSD), candidato a reeleição, teve o processo do TCE do ano de 2012, excluído. Já os ex-prefeitos da terra das Cirandas, Angelus Figueira e Jaziel Tororó  tiveram recursos aceitos e suas contas irão a um novo julgamento.

 

O prefeito de Parintins, Bi Garcia (DEM), candidato a reeleição, também teve o nome excluído da lista enviado a Corte Eleitoral, após embargos recebidos das contas de 2010 e 2013.

 

Quem também está livre para disputar um terceiro mandato em Rio Preto da Eva é o prefeito Anderson Sousa (PP). O recurso do prefeito foi apresentado dentro do prazo, mas não houve novo julgamento das contas de 2007, referente ao primeiro mandato dele.   

 

O TCE admitiu ainda recursos de reconsideração de contas inicialmente reprovadas do prefeito de Codajás, Abraham Lincoln, e que também ficou fora da lista dos prováveis inelegíveis.

 

O ex-presidente da Associação dos Municípios e prefeito de Manaquiri, Jair Souto (MDB) estava com duas contas pendentes. Com recursos em três processos tramitando, um deles não foi julgado por causa da pandemia. Esta apto para fazer a campanha.   

EX-PREFEITOS____

A boa nova também bateu a porta do ex-prefeito de Itacoatiara, Mamoud Amed, que apresentou recurso no TCE e poderá disputar a pleito 2020. Ex-prefeitos de Autazes, Tomé Filho; Padre Carlos Góes (Maués) e atual presidente da Câmara de Coari, Keitton Pinheiro, também tiveram nomes excluídos da ‘lista suja’ do Tribunal de Contas do Amazonas.

 

PRESIDENTES DE CÂMARA

Em Coari, o presidente da Câmara, Keitton Pinheiro (PP) é visto como o plano B do prefeito Adail Filho, que devido os vários mandatos do clã Pinheiro poderá já ter cumprido o segundo mandato seguido e, desse modo, não estaria apto a disputar e eleição em 2020.

 

O ex-presidente do Garantido, Telo Pinto (PSDB), vereador e atual presidente da Câmara de Parintins, também teve o nome excluído da lista.

 

Porém, aparecem com contas julgadas irregulares Marco Aurélio Cursino ( Instituto Garantido - 2010/2012) e Sérgio Rodrigues Viana ( Associação Folclórica boi Caprichoso -2010/2010).

 

Veja a lista completa de outros gestores que tiveram nomes excluídos da lista e a nova lista atualizada do TCE encaminhada ao TRE-AM.   

 (CONFIRA A LISTA DOS EXCLUÍDOS)

(VEJA A LISTA DOS GESTORES COM CONTAS IRREGULARES  )

 

Sobe Catracas

KÁTIA SCWEICKARDT, secretária municipal de educação de Manaus

Foi homenageada, na Alem, com Medalha do Mérito Educacional, pela contribuição à frente da Secretaria de Educação

Desce Catracas

JAIRO PIMENTEL, ex-diretor do SAAE em Boa Vista do Ramos (AM)

Foi multado em R$ 86,4 mil pelo TCE-AM devido irregularidades, em 2017, como ausência de licitação e abastecimento de veículos não oficiais