Domingo, 20 de setembro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/09/2020

Com vista grossa do Exército, 70 balsas exploram ilegalmente ouro em Humaitá

Humaitá é ‘terra natal’ do vice-presidente Hamilton Mourão, que comanda a Operação Verde Brasil 2

Com vista grossa do Exército, 70 balsas exploram ilegalmente ouro em Humaitá Dragas do garimpo operam 24h por dia em Humaitá (Foto: Flávio Cesar de Camargo)

DEAMAZÔNIA HUMAITÁ, AM - Reportagem do jornal Folha de São Paulo, desta quarta-feira (09/9), denuncia: 70 balsas exploram ilegalmente ouro no Rio Madeira, em Humaitá, com vista grossa do 54º Batalhão de Infantaria de Selva do Exército, que participa da Operação Verde Brasil 2, e fica localizado a poucos metros do movimento de garimpo.

 

A reportagem é assinada por Fabiano Maisonnave e Lalo de Almeida.

 

Humaitá ( a 600 quilômetros de Manaus) é a cidade natal do seu Antônio Hamilton Mourão, pai do vice-presidente da República, general da reserva Hamilton Mourão, que comanda a operação Verde Brasil 2, uma tentativa de reação do governo Bolsonaro para 'combater' crimes ambientais na Amazônia.

 

Não existe mais fiscalização ambiental em Humaitá, no sul do Amazonas. A orla da cidade está repleta de dragas da atividade mineral. 

 

O Governo federal 'fechou' o Ibama local [tudo está no mato] e deixou o ICMBIO praticamente sem atividade. Em 2017, após fiscalização dos órgãos ambientais garimpeiros atearam fogo nos prédios do Ibama, ICMBIo e Incra.

Moradores relataram que o garimpo aumentou na cidade, o rio madeira ficou mais poluído e teve avanço na depredação da reserva ambiental local. 

 

Em resposta a Folha, o Exército informa que as fiscalizações estão sendo feitas. Segundo Nota do Exército entre 27 de agosto a 5 de setembro foram apreendidas 93  dragas de garimpo, mas não foi informado a localização dessas balsas apreendidas.

Sobe Catracas

ORMY DA CONCEIÇÃO BENTES, desembargadora do AM

Magistrada foi eleita presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT11), para biênio 2020/2022

Desce Catracas

CHICO COSTA, ex-prefeito de Carauari

TCE-AM multou o ex-prefeito em R$134,6 mil por convênio irregular firmado com a Seduc em 2014