Domingo, 20 de setembro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/08/2020

MPs da Amazônia Legal assinam acordo para atuação contra crime organizado ambiental

Força tarefa visa prevenir e combater o desmatamento e às queimadas ilegais na Amazônia

MPs da Amazônia Legal assinam acordo para atuação contra crime organizado ambiental MPs da Amazônia Legal assinam acordo para atuação contra crime organizado ambiental (Foto: Assessoria de Comunicação do MPPA)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM- Procuradores-Gerais de Justiça que compõem os Estados da Amazônia Legal assinaram, nesta quarta-feira (12/8), um Acordo de Resultados em Defesa da Amazônia cuja finalidade é a implementação de mecanismos específicos, como forças-tarefas, grupos de atuação especial ou similares, para a prevenção e o combate ao desmatamento e às queimadas ilegais, bem como o crime organizado ambiental, em todos os Ministérios Públicos que integram a Amazônia Legal.

 

A assinatura do acordo ocorreu durante reunião de trabalho dos Procuradores-Gerais de Justiça dos Ministérios Públicos dos Estados da Amazônia Legal, realizado na cidade de Belém, na sede do Ministério Público do Pará.

 

 A reunião foi promovida pela Comissão do Meio Ambiente do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), que tem como atribuição o fortalecimento, a unidade e a integração do Ministério Público brasileiro na área de defesa do meio ambiente.

 

A iniciativa de criação de grupos especializados de atuação nos Ministérios Públicos dos Estados que compõem a Amazônia Legal tem o propósito de fortalecer e contribuir para o desenvolvimento de ações estratégicas de competência do Ministério Público brasileiro no combate aos crimes e ações ilegais na região, de ações articuladas com os demais órgãos de defesa da Amazônia e do aprimoramento do diálogo entre as instituições, com a troca de experiências. 

 

Segundo o Acordo, o CNMP, por meio de sua Comissão do Meio Ambiente, pretende contribuir para o fortalecimento da atuação dos grupos e forças-tarefas criados com o desenvolvimento de estratégias para maior integração com as forças-tarefas do Ministério Público Federal e a realização de oficinas de trabalho e capacitação, em parceria com instituições de ensino, com a Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (Abrampa) e órgãos e instituições públicas de defesa do meio ambiente.

 

Assinaram o documento, Antônio Aras (Procurador-Geral da República e presidente do CNMP), Luciano Freire (presidente da Comissão do MA do CNMP) e os procuradores-gerais de Justiça do Acre, Amazonas, Amapá, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins

Sobe Catracas

ORMY DA CONCEIÇÃO BENTES, desembargadora do AM

Magistrada foi eleita presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT11), para biênio 2020/2022

Desce Catracas

CHICO COSTA, ex-prefeito de Carauari

TCE-AM multou o ex-prefeito em R$134,6 mil por convênio irregular firmado com a Seduc em 2014