Sexta, 14 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 01/08/2020

Associação de catadores, em Manaus, recebe uma tonelada de materiais recicláveis

Ação foi coordenada pela Semulsp e teve o acompanhamento do MPC-AM

 Associação de catadores, em Manaus, recebe uma tonelada de materiais recicláveis Associação de catadores, em Manaus, recebe uma tonelada de materiais recicláveis (Fotos: Fotos – Ione Moreno / Semcom)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM- Mais uma cooperativa de catadores recebeu, nesta sexta-feira, 31/7, um lote de uma tonelada (1.058,68 kg) de materiais recicláveis recolhidos nos Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) mantidos pela Prefeitura de Manaus, em parceria com o grupo de supermercados Nova Era.

 

 A ação foi coordenada pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp) e teve o acompanhamento do Ministério Público de Contas do Amazonas (MPC-AM).

 

A Associação de Catadores de Materiais Recicláveis do Estado do Amazonas (Ascarman) foi o décimo grupo a receber, em forma de doação, os materiais recolhidos pelos PEVs dos supermercados Empório Roma e Pátio Gourmet, que integram o grupo Nova Era, e que estão à disposição da população desde julho de 2019.

 

A parceria com a empresa é resultado do chamamento público feito pela Prefeitura de Manaus em 2019, convocando o empresariado a participar da cadeia produtiva da reciclagem e coleta seletiva, conforme determina a lei federal nº 12.305/2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos e a Logística Reversa.

 

“Pela lei, é de responsabilidade dos fabricantes, comerciantes e distribuidores criar canais para que o material reciclável retorne aos fabricantes. Os postos de coleta são alguns mecanismos para fazer girar os produtos. A Semulsp apoia a iniciativa e contribui com a logística desse material, fazendo chegar diretamente aos catadores, como nessa ocasião”, explicou o secretário da Semulsp, Paulo Farias.

 

Para o secretário, além de incentivar a criação de novos canais na iniciativa privada, o desafio é reduzir o índice de rejeito dentro dos lotes de materiais recicláveis.

 

“Antes da pandemia, chegamos a um número preocupante. Ao menos 46% das embalagens que se autoidentificam como recicláveis não estavam encontrando comprador para os catadores. Esse material tinha que ser recolhido pela segunda vez pela Semulsp e levado ao aterro. Por isso, publicamos esse edital e convidamos as empresas e representantes para participarem dessa etapa do processo. Vamos dar transparência a esses números e buscar acabar com esse problema”, informou Farias.

 

Auxílio

O material, composto basicamente de papel/papelão, plástico, vidro, PET, tetra pack, metais e isopor, compreende a coleta realizada no período de 9 a 27/7 e foi entregue para a Ascarman, que já iniciou a triagem.

 

“Esse material que vem dos PEVs são uma grande ajuda para nós catadores. Principalmente agora nessa retomada do pós-pandemia. Agradecemos tudo o que a prefeitura tem feito por nós e seguimos tentando melhorar o setor”, comenta Cacilda Soares, presidente da associação que também funciona como PEV.  “Os moradores aqui dos arredores do galpão já vêm deixar seu material separado toda semana. É muito bom ver a mobilização do bairro em torno dessa causa”, comemora.

 

Desde que foram inaugurados os PEVs nos supermercados, há um ano, a Semulsp faz um rodízio de grupos de catadores para efetuar essa entrega. O galpão da Ascarman está localizado na rua Matrinxã, no bairro Santa Etelvina, zona Norte e mobiliza 21 catadores. A Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis (Coopcamare), localizada na avenida Itaúba, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, será a próxima a receber o material, seguindo o rodízio.

Sobe Catracas

ARLINDO NETO, cantor

Estreou em grande estilo, em apresentação solo, seguindo legado do pai

Desce Catracas

DELEGADO PABLO OLIVA, deputado federal

Investigado por usar mãe e irmão como laranjas em suposto esquema de corrupção