Quinta, 13 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 31/07/2020

Encerra hoje (31) curso sobre prática de auditoria promovido pelo TCE-AM

Curso “Prática de auditoria em Tribunais de Contas – do planejamento à matriz de achados” iniciou na segunda-feira (27)

Encerra hoje (31) curso sobre prática de auditoria promovido pelo TCE-AM Encerra hoje, (31), curso sobre prática de auditoria promovido pelo TCE-AM (Fotos: Divulgação TCE-AM)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM- Finaliza nesta sexta-feira (31/07) o curso “Prática de auditoria em Tribunais de Contas – do planejamento à matriz de achados” promovido pela Escola de Contas Públicas (ECP) do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM).  


A capacitação ministrada pelo administrador, especialista no ensino de organização e métodos, em auditoria pública e controle interno e assessor da Secretaria-Geral da Presidência do Tribunal de Contas da União (TCU), Edison Franklin Almeida, iniciou na segunda-feira (27) na plataforma Google Meet.


“Seguimos com a programação da Escola de Contas e cumprindo nosso papel pedagógico de orientar os gestores e a sociedade. Mesmo durante a pandemia e o isolamento social, na coordenação da conselheira Yara Lins dos Santos, a ECP se reprogramou, passou a atuar on-line e garantiu a oferta de cursos aos jurisdicionados”, afirmou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.


O curso faz parte do calendários de cursos e capacitações da ECP que podem ser acompanhados pelo https://moodle.tce.am.gov.br/.


Em agosto, os cursos e capacitações iniciam com a discussão sobre “A importância do controle social em tempos de pandemia” coordenada pelo auditor técnico de controle externo do TCE-AM, Eduardo Nunan. A capacitação será realizada no dia 06 de agosto, às 15h, e já está com inscrições abertas no portal da ECP no link https://moodle.tce.am.gov.br/.

Sobe Catracas

ARLINDO NETO, cantor

Estreou em grande estilo, em apresentação solo, seguindo legado do pai

Desce Catracas

DELEGADO PABLO OLIVA, deputado federal

Investigado por usar mãe e irmão como laranjas em suposto esquema de corrupção