Sexta, 14 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 28/07/2020

Bolsonaro veta projeto que dava preferência às mães no pagamento do auxílio emergencial

Homens ou mulheres chefes de família tinha direito a R$ 1.200

Bolsonaro veta projeto que dava preferência às mães no pagamento do auxílio emergencial

DEAMAZÔNIA BRASILIA - Se você é homem ou mulher chefe de família e esperava receber o auxílio emergencial de R$ 1.200, pode esquecer.  O presidente Jair Bolsonaro acaba de vetar integralmente o projeto de lei aprovado pelo Congresso que dava preferência às mulheres no pagamento de R$ 1.200 do auxílio emergencial.  

 

É o que diz a matéria de O Globo publicada na noite desta terça-feira (28/7).

 

Homens ou mulheres chefes de família poderiam requerer a cota dupla do benefício, fixada em R$ 600 para trabalhadores informais, neste período da pandemia.

 

 "Em que pese a boa intenção da proposta, não há estimativa do impacto orçamentário e financeiro dessa proposição, o que impede juridicamente a sua aprovação", informou a Secretaria-Geral da Presidência da República, segundo o Globo.

Sobe Catracas

ARLINDO NETO, cantor

Estreou em grande estilo, em apresentação solo, seguindo legado do pai

Desce Catracas

DELEGADO PABLO OLIVA, deputado federal

Investigado por usar mãe e irmão como laranjas em suposto esquema de corrupção