Quinta, 13 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/07/2020

Ministro das Comunicações diz que Manaus fica na Mata Atlântica que tem 87% do território na Amazônia

“Se você chegar em Manaus, você fica três horas vendo Mata Atlântica”, afirmou Fábio Faria, à CNN Brasil.

Ministro das Comunicações diz que Manaus fica na Mata Atlântica que tem 87% do território na Amazônia Ministro das Comunicações, Fábio Faria ( reprodução CNN Brasil)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Ao tentar defender a política ambiental do governo Bolsonaro [ por causa do recorde em desmatamento da floresta], o ministro das Comunicações, Fábio Faria, soltou uma pérola ao confundir que Manaus fica na Mata Atlântica e, que segundo ele, a Mata Atlântica está situada na Amazônia.

 

Foi durante entrevista para a à CNN Brasil, que viralizou nas redes sociais, anotou o site O Antagonista.

 

“Se você chegar em Manaus e pousar, e se você quiser pedir um avião: ‘Ah, eu quero aqui ver Mata Atlântica’. Você fica ali três horas sem parar vendo Mata Atlântica atrás de Mata Atlântica”, afirmou Faria.

 

A Mata Atlântica é um bioma que se estende ao longo da costa leste do Brasil e abrange 17 estados do país, mas não abrange Manaus, no Amazonas, Amazônia.

 

“Mas também, se você quiser fazer o que muitos jornalistas fazem no exterior, alguns artistas… ‘Ah, eu quero ver aqui queimadas’, também tem. Ele vai mostrar ali a região onde tem algumas queimadas que, no total da Amazônia, nós temos 87% de Mata Atlântica e 13% de queimadas”, insistiu o ministro ( do Centrão), que é genro do dono do SBT, Silvio Santos.

  

A Mata Atlântica se distribui entre os Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Espirito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraiba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. 

Sobe Catracas

ARLINDO NETO, cantor

Estreou em grande estilo, em apresentação solo, seguindo legado do pai

Desce Catracas

DELEGADO PABLO OLIVA, deputado federal

Investigado por usar mãe e irmão como laranjas em suposto esquema de corrupção