Sexta, 18 de junho de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/07/2020

De covid Bolsonaro mente sobre cloroquina; agências checaram declarações

Presidente dá palpite grosseiro que medicamento tem chance de sucesso de até 100%, mas não há evidências científicas disso, diz Folha

De covid Bolsonaro mente sobre cloroquina; agências checaram declarações Presidente Bolsonaro

BRASÍLIA - Ao anunciar a própria infecção por covid-19, Bolsonaro produziu a maior sequência até aqui de afirmações equivocadas e mentirosas sobre a pandemia e sobre as drogas que poderiam ser usadas para tratamento. 

 
A reportagem do jornal Folha de S. Paulo fez uma compilação com as declarações de Bolsonaro com as devidas checagens das agências fact-checking. 
 

Veja abaixo a checagem de duas falas de Bolsonaro:

 

“Se não tivesse feito o exame e tivesse tomado a hidroxicloroquina como preventivo, como muita gente faz, eu estaria trabalhando até...obviamente poderia estar contaminando gente, essa foi a minha preocupação de buscar fazer o exame na própria segunda feira para evitar o contágio de terceiros.”

 

De acordo com um dos maiores estudos sobre a eficácia do uso de hidroxicloroquina, não é possível afirmar que o fármaco impede o agravamento do quadro clínico de qualquer pessoa infectada pelo novo coronavírus. Também não há indícios até o momento que indiquem que a cloroquina possa impedir a transmissão do vírus entre pessoas.

 

"Dados os sintomas, a equipe médica resolveu aplicar hidroxicloroquina. Tomei ontem, por volta das 17h o primeiro comprimido e também azitromicina. Confesso que, como acordo muito durante a noite, depois da meia-noite consegui sentir alguma melhor. Às 5h da manhã tomei a segunda dose da cloroquina e confesso que estou perfeitamente bem."

 

A combinação de hidroxicloroquina e azitromicina é contraindicada por autoridades de saúde americanas por causa de sua potencial toxicidade. A recomendação foi elaborada por um painel de especialistas com representantes de pelos menos 13 entidades, como agências governamentais (entre elas a agência que regula remédios, a FDA ,e o Centro de Controle de Doenças, o CDC) e associações médicas americanas.”

Sobe Catracas

ALEXANDRE FELIPE, professor da rede municipal de Manaus

Conquistou 2º lugar em prêmio nacional 'Diamante da Educação' por projeto que transforma lixo em instrumento de percussão para alunos

Desce Catracas

AIRTON SOUZA, vereador de Monte Alegre (PA)

Vereador é acusado de ameaçar oficial de Justiça e um sargento da PM, após receber intimação para audiência de conciliação de um processo agrário