Quinta, 13 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 02/07/2020

Prefeitos de Rio Preto, Itacoatiara, Codajás, Lábrea, Nhamundá, P. Figueiredo e Tabatinga são 'fichas sujas' no TCU

Casos são de processos transitados em julgado no TCU, que podem deixar prefeitos inelegíveis

Prefeitos de Rio Preto, Itacoatiara, Codajás, Lábrea, Nhamundá, P. Figueiredo e Tabatinga são 'fichas sujas' no TCU Prefeitos de Rio Preto, Itacoatiara, Codajás, Lábrea, Nhamundá, Pres. Figueiredo e Tabatinga são ‘fichas suja’ no TCU

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Tribunal de Contas da União (TCU) disponibilizou a lista de prefeitos que tiveram as suas contas reprovadas  e que podem ser considerados inelegíveis. O Portal Único publicou hoje (2) a lista completa dos prefeitos 'fichas sujas'.

 

Dentre os prefeitos que aparecem com condenações e podem ficar impedidos de disputar as eleições 2020, estão Antônio Peixoto (PT), de Itacoatiara; Saul Bemerguy (MDB), de Tabatinga; Anderson Sousa (PP), de Rio Preto da Eva; Abraham Lincoln (PSD), de Barcelos; Nenê Machado (PROS), de Nhamundá; Gean Barros (MDB), de Lábrea; Romeiro Mendonça (PDT), de Presidente Figueiredo; Bruno Ramalho (MDB), de Carauari; dentre muitos gestores municipais implicados na Lei da Ficha Limpa.

 

Anderson Sousa, por exemplo, aparece na lista dos 'fichas sujas' com quatro condenações, em que o processo já está transitado em julgado. Gean Barros tem três. Saul Bemerguy tem duas condenações e Romeiro Mendonça também duas.

 

SAIBA MAIS______

Lei da Ficha Limpa é a Lei das Condições de Inelegibilidade ou Lei Complementar nº. 64 de 1990 que torna inelegível, por oito anos, um candidato que tiver o mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado, mesmo que ainda exista a possibilidade de recursos.

VEJA AQUI A LISTA COMPLETA.

Sobe Catracas

ARLINDO NETO, cantor

Estreou em grande estilo, em apresentação solo, seguindo legado do pai

Desce Catracas

DELEGADO PABLO OLIVA, deputado federal

Investigado por usar mãe e irmão como laranjas em suposto esquema de corrupção