Domingo, 20 de setembro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 12/05/2020

Em reunião, Bolsonaro disse a Moro que troca na PF do Rio era necessária para proteger sua família

Repórter da GloboNews, Andréia Sadi, afirmou que, de acordo com suas fontes o vídeo da reunião “é, de fato, devastador”

Em reunião, Bolsonaro disse a Moro que troca na PF do Rio era necessária para proteger sua família Em reunião, Bolsonaro disse a Moro que troca na PF do Rio era necessária para proteger sua família (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Em reunião ministerial do dia 22 de abril, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) teria dito ao então ministro da Justiça, Sergio Moro, que a troca no comando da superintendência da Polícia Federal do Rio de Janeiro seria necessária para proteger a família, de acordo com informações de Daniel Adjuto, da CNN.

 

O vídeo desse encontro é uma das evidências do inquérito aberto no Supremo Tribunal Federal (STF) após Sergio Moro deixar o ministério da Justiça acusando Bolsonaro de tentar interferir na Polícia Federal. A sequência foi exibida nesta terça-feira (12) em Brasília a pessoas envolvidas com a investigação.

 

Segundo Adjuto, duas fontes que assistiram a gravação da reunião afirmam que Bolsonaro deixou evidente o interesse de proteger a família de uma possível perseguição da PF do RJ. Eles dizem ainda que a nova evidência complicará, e muito, a defesa de Bolsonaro.

 

A repórter da GloboNews, Andréia Sadi, afirmou nesta terça-feira (12) que, de acordo com suas fontes no Palácio do Planalto, o vídeo da reunião “é, de fato, devastador”. “A grande discussão agora é se ele vai ser divulgado. Mesmo que seja divulgado só o trecho que o Aras pediu, já é complicado”, diz a jornalista. 

 

Na reunião, Bolsonaro – que apresentava um tom de irritação e mau humor, e teria até citado palavrões – trata a superintendência da PF do Rio com o termo “segurança”, e afirma que não iria esperar sua família ser prejudicada.

 

Sobe Catracas

ORMY DA CONCEIÇÃO BENTES, desembargadora do AM

Magistrada foi eleita presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT11), para biênio 2020/2022

Desce Catracas

CHICO COSTA, ex-prefeito de Carauari

TCE-AM multou o ex-prefeito em R$134,6 mil por convênio irregular firmado com a Seduc em 2014