Terça, 02 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/04/2020

TSE mantém cassação de Romeiro Mendonça, com afastamento imediato

TSE cassou liminar do vice-presidente do TRE/AM; decisão foi publicada hoje (06)

TSE mantém cassação de Romeiro Mendonça, com afastamento imediato O vice Mario Abrahão e o prefeito Romeiro Mendonça

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou, no dia 03 de abril, por abuso do poder econômico nas eleições de 2016, o mandato do prefeito de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça e do vice-prefeito Mário Abrahão, ambos do Progressista, mantendo decisão do colegiado do Tribunal Regional Eleitoral, que convocou novas eleições no município.

 

A decisão do TSE é para que Romeiro e Mário sejam afastados imediatamente dos cargos. LEIA documento do TSE obtido pelo, com exclusividade, pelo Portal DeAMAZÔNIA, no final da matéria.

 

Na sentença, o ministro relator do processo no TSE, Luis Felipe Salomão, cassa a liminar concedida em favor do prefeito pelo vice-presidente do TRE/AM, desembargador Jorge Manoel Lopes Lins, no dia 06 de abril, deste ano.

 

Romeiro estava ainda no cargo por força dessa liminar, conseguida dez dias depois da cassação de mandato pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas.  

 

O presidente da Câmara de Presidente Figueiredo, vereador Jonas Castro, assumirá o cargo de prefeito, interinamente. 

 

O ministro determina ainda a urgência na realização de novas eleições para escolha de novo prefeito em Presidente Figueiredo. 

 

A sentença saiu no dia 03 de abril e publicada no Diário Eletrônico do TSE, nesta segunda-eira (06/04).

DECISÃO DO TSE

 

Sobe Catracas

MARIA OLIVEIRA, prefeita de Ipixuna (AM)

Desde o inicío da pandemia, adotou 'hotel de quarentena' e barreiras sanitárias, e município segue sem casos confirmados de Covid-19

Desce Catracas

BETO NICOLAU, presidente da Samel

Após gesto de grandeza por tratar artistas em seu hospital Samel, apequenou-se em cobranças pessoais em Parintins