Quarta, 03 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 05/04/2020

Oito corpos são encontrados após içamento do Anna Karoline 3

Barco, que naufragou a caminho de Santarém, é içado na posição vertical pela primeira vez

Oito corpos são encontrados após içamento do Anna Karoline 3 Anna Karoline 3 é içado na posição vertical pela primeira vez (fotos; Governo

DEAMAZÔNIA AMAPÁ - Os corpos de pelo menos oito vítimas do naufrágio do Navio Anna Karoline III foram encontrados dentro da embarcação, que foi içada do fundo do rio Jari, sul do Amapá, no dia 29 de março (domingo). Porém, somente neste sábado a operação conseguiu colocar o barco em posição vertical. Nas outras tentativas o Anna Karoline ficou tombado, já em reflutuação. 

A embarcação passou por uma varredura na manhã deste sábado (4/4), feita pela equipe de buscas.

 

Os corpos serão levados para a cidade de Gurupá, distante a  348 de Belém (PA), e depois seguem para o Instituto Médico Legal (IML) em uma aeronave, onde passarão por identificação para serem liberados às famílias

 

Segundo o secretário de Estado da Justiça e Segurança Pública do Amapá, Carlos Souza, que é porta-voz do Comitê de Gerenciamento de Crise, ainda não é possível informar o número exato de vítimas encontradas.

.

O secretário Carlos Souza, disse que os corpos estão em avançado estado de decomposição e que só será confirmada a quantidade de corpos, quando o navio for entregue em segurança ao Governo do Amapá.

A operação é feita por uma empresa de Belém, contratada emergencialmente pelo governo do Amapá pelo valor de R$ 2,5 milhões.

 

A perícia deve ser realizada pelo com o Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Técnico Científica (Politec).

 

O navio que afundou no dia 29 de fevereiro, no sentido Santana (AP)/Santarém (PA), não possui uma lista oficial de passageiros. A Polícia Civil do Amapá e a Marinha investigam as causas do acidente. A principal suspeita é excesso de cargas.

Sobe Catracas

MARIA OLIVEIRA, prefeita de Ipixuna (AM)

Desde o inicío da pandemia, adotou 'hotel de quarentena' e barreiras sanitárias, e município segue sem casos confirmados de Covid-19

Desce Catracas

BETO NICOLAU, presidente da Samel

Após gesto de grandeza por tratar artistas em seu hospital Samel, apequenou-se em cobranças pessoais em Parintins