Terça, 02 de junho de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 27/03/2020

Governador diz que adiamento do Festival de Parintins ainda vai ser definido

Organizadores vão definir se Festival será realizado em Setembro ou Outubro

Governador diz que adiamento do Festival de Parintins ainda vai ser definido Governador do Amazonas, Wilson Lima, durante coletiva de Imprensa virtual, nesta sexta (27)

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM - O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), disse na manhã desta sexta-feira (27/03), durante coletiva de Imprensa, que apresentava números atualizados do coronavírus, que não há ainda uma decisão sobre o provável adiamento do Festival Folclórico de Parintins, que acontece anualmente na última semana do mês de junho. A mudança seria em razão da pandemia do coronavíris.

 

Havia uma especulação de que a data de realização do evento tinha sido transferida para outubro, o que não foi confirmado pelo governador.

 

“Sobre o Festival de Parintins. Isso aí, a gente ainda vai decidir nós próximos dias. Vou conversar com os bois, com o prefeito de Parintins, com os empresários envolvidos na operação para saber que decisão a gente vai tomar: se cancela ou adia o Festival. Mas, isso aí a gente vai tomar nos próximos dias”, afirmou Wilson Lima.

 

Porém, na quarta-feira, o governador admitiu que o adiamento da festa dos bois é inevitável. 

 

Há pelo menos duas propostas para serem apresentadas ao governador Wilson Lima. Uma delas seria da Prefeitura de Parintins que, segundo fontes, sugere que a realização do Festival 2020 aconteça nos meados de outubro, para ‘casar’ com o aniversário da cidade no dia 15, do referido mês.

 

Artistas de Garantido e Caprichoso, consultados pelo Portal deAMAZÔNIA, defendem que a data mais provável seria o feriadão da semana da Pátria, em Setembro, onde há feriados nacional e estadual: dia 05, dia do Amazonas e 7, da Independência.

 

“Teríamos os meses de junho, julho e agosto para executar o boi de arena”, disse um artista.

 

Na opinião deles, o mês de outubro, seria inviável, uma vez que a maioria dos artistas do Festival de Parintins já encontram-se, neste período, trabalhando nos carnavais do Rio de Janeiro, São Paulo e de vários estados do país, com valores de contratos bem acima do que é pago pelos bumbás.

 

O detalhe é que se o Brasil não controlar a pandemia do coronavírus, o mês de setembro também ficará inviável, e restará somente outubro, para se realizar o Festival. Não é a toa que o governador mencionou, por duas vezes, em cancelamento da festa. 

LEIA TAMBÉM Garantido e Caprichoso não confirmam adiamento do Festival de Parintins

Sobe Catracas

MARIA OLIVEIRA, prefeita de Ipixuna (AM)

Desde o inicío da pandemia, adotou 'hotel de quarentena' e barreiras sanitárias, e município segue sem casos confirmados de Covid-19

Desce Catracas

BETO NICOLAU, presidente da Samel

Após gesto de grandeza por tratar artistas em seu hospital Samel, apequenou-se em cobranças pessoais em Parintins