DeAmazônia

MENU
Atualizado em 24/03/2020

PM recebe 611 denúncias de descumprimento de medidas contra o Covid-19

Os bares somam 248 denúncias, seguidos das igrejas (101) e restaurantes (79).

PM recebe 611 denúncias de descumprimento de medidas contra o Covid-19 PM recebe denúncias que descumprem medidas contra covid-19

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM- Até a manhã desta terça-feira (24/03), a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) recebeu 611 denúncias sobre o descumprimento do decreto do governador Wilson Lima de suspensão do funcionamento de bares, igrejas e outros, por 15 dias.

 

No último sábado (21/03), o Governo do Amazonas intensificou as medidas preventivas para o enfrentamento ao novo coronavírus.

 

Os bares somam 248 denúncias, seguidos das igrejas (101) e restaurantes (79). Nas denúncias anônimas feitas pelo 190 também aparecem feiras, campos de futebol, aglomerações em via pública, aglomeração ou festa em residência e academias.

 

Destas denúncias, 118 locais indicados foram encontrados fechados pelos policiais militares.

 

Desde o último sábado (21/03), sob a coordenação do secretário de Segurança Pública, coronel Louismar Bonates, e do comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel PM Ayrton Norte, os policiais estão nas ruas para garantir o cumprimento da determinação do governador.

 

De acordo com a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), já são 47 casos confirmados de Covid-19 no Amazonas, sendo 45 em Manaus e dois no município de Parintins.

 

Suspensão – Publicado em edição extra no Diário Oficial, o Decreto nº 42.099 prevê a suspensão do funcionamento de todos os restaurantes, bares, lanchonetes, praças de alimentação e similares, exceto os que funcionam no interior de hotéis e pousadas em atendimento aos hóspedes.

 

Também está suspenso o funcionamento de boates, casas de shows, casas de eventos e recepções, salões de festas, parques de diversão, circos, igrejas, templos religiosos e lojas maçônicas.

 

Novo decreto – Ontem (23/03), o governador Wilson Lima decretou estado de calamidade pública no Amazonas em razão da pandemia do novo coronavírus e anunciou um pacote de medidas econômicas e de prevenção à doença.

 

Entre as medidas está o decreto que determina o fechamento de estabelecimentos comerciais, com exceção de serviços essenciais como supermercados, padarias, açougue e farmácias.

 

Também está suspenso o funcionamento de clínicas e consultórios médicos, odontológicos e veterinários, com exceção de atendimentos de urgência e emergência.

 

Denúncias – As denúncias de locais que continuarem descumprindo o decreto podem ser feitas através do 190.

 

Sobe Catracas

YANA GADELHA, lutadora de MMA

Vinda do balé clássico, com apenas 10 meses de treinos, amazonense foi eleita "Revelação do Ano", no prêmio Osvaldo Paquetá, considerado o Oscar do MMA

Desce Catracas

JOCIONE SOUZA, prefeito de Novo Aripuanã

Justiça mandou ele pagar gratificações à professores municipais, atrasadas desde os anos de 2011 e 2012