Domingo, 31 de maio de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/03/2020

Arquidiocese de Santarém suspende missas em todo o Oeste do Pará, a partir de hoje (21)

Missas passarão a ser celebradas pela TV e internet; confira os horários

Arquidiocese de Santarém suspende missas em todo o Oeste do Pará, a partir de hoje (21) Arcebispo metropolitano de Santarém, Dom Irineu Roman (Foto: Divulgação/Agência Pará)

DEAMAZÔNIA SANTARÉM, PA - O arcebispo metropolitano de Santarém, Dom Irineu Roman, suspendeu a partir deste sábado (21/3), até segunda ordem, a celebração de missas públicas, no Oeste do Pará, para evitar a transmissão do novo coronavírus.

 

Foram suspensos ainda as atividades  de catequeses, festas, encontros, retiros comunitários e ações de outros movimentos católicos. 

 

Em Comunicado Oficial, a Arquidiocese informa que estão autorizadas apenas missas, sem a presença de fiéis, que passarão a ser transmitidas pelas mídias sociais. LEIA O COMUNICADO AO FINAL DA MATÉRIA. 

 

"Dada a evolução rápida e ameaçadora do Coronavírus, comunicamos que estão suspensas as celebrações públicas da Santa Missa a partir deste sábado, até nova ordem [...] Recomenda-se vivamente que os idosos fiquem em suas casas e não se dirijam às igrejas de forma alguma", diz trecho do comunicado.

 

Durante o período de Quarentena, serão transmitidas as celebrações de missas pela TV Encontro (Canal 26.1) Rádio Rural e nas mídias sociais nos seguintes horários: de segunda à sexta às 18h; aos sábados às 19h30; e aos domingos às 8h30 e 19h, diretamente da Catedral Metropolitana.

 

PARINTINS

Esta semana, o bispo da Diocese de Parintins (AM), dom Giuliano Frigenni, também suspendeu as missas na Catedral e paróquias de cinco municípios do Baixo Amazonas. 

COMUNICADO OFICIAL DA ARQUIDIOCESE DE SANTARÉM

Sobe Catracas

VALQUÍRIA MARTINS, farmacêutica-bioquímica

Servidora do Centro de Controle de Oncologia do Amazonas (FCecon), teve a tese de doutorado selecionada para concorrer ao Prêmio Capes de Tese 2020

Desce Catracas

JOSÉ RIBAMAR BELEZA, ex-prefeito de Barcelos

TCE/AM reprovou as contas dele de 2016 a aplicou multa de R$ 6,7 milhões por diversas irregularidades, entre elas, suposto desvio de verbas da operação 'tapa buraco'