DeAmazônia

MENU
Atualizado em 20/02/2020

Helder em repúdio contra vereador de Belém que chamou jornalista da Folha de vagabunda

Grupo RBA afasta vereador-apresentador; Podemos inicia processo de expulsão

 Helder em repúdio contra vereador de Belém que chamou jornalista da Folha de vagabunda Vereador Joaquim Campos

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), se manifestou em suas redes sociais contra a declaração do vereador de Belém, Joaquim Campos (Podemos), que proferiu ofensas à jornalista da Folha de S. Paulo, Patrícia Campos Mello, chamando-a de vagabunda.

 

A declaração foi feita durante sessão da Câmara de Belém, na manhã desta quarta-feira (19/01).

 

Campos interrompeu, grosseiramente num aparte, o pronunciamento do vereador do PRB, Toré Lima, que  criticava o presidente Jair Bolsonaro ( sem partido),  por ataques e insinuações de cunho sexual para desqualificar o trabalho da jornalista.

 

“Como pai, esposo e filho, fico chocado ao ver ataques do vereador Joaquim Campos (Podemos) à jornalista Patrícia Campos Mello, principalmente por vir de um profissional de comunicação”, escreveu o governador, com um anexo da Justiça Eleitoral, mostrando que o parlamentar não está mais filiado ao MDB e está agora nas fileiras no Podemos.

 

O vereador também é apresentador de TV, do grupo RBA (Rede Brasil Amazônia de Comunicação), pertencente a família Barbalho. O grupo de comunicação informou por meio de Nota que o apresentador Joaquim Campos, que trabalha na emissora por mais de 10 anos, foi afastado da emissora após ofensas e ataques preconceituosos feitos contra a jornalista na Folha.

 

O Podemos, no qual o vereador está, recentemente, filiado abriu processo de expulsão do parlamentar.    

 

O Sindicato dos Jornalistas do Pará e a Federação Nacional dos Jornalistas também repudiaram os ataques a jornalista.

 

“Sem nenhum respeito ao trabalho dos jornalistas, apesar de atuar como comunicador, Joaquim Campos, discutiu com quem o criticou, proferindo expressões de misoginia, machismo e total falta de decoro no plenário do parlamento municipal”, diz trecho da nota das entidades de Imprensa.

 

O Sindicato dos Jornalistas do Pará e a Fenaj pediram providências do presidente da Câmara, Mauro Freitas, (PSDC), quando ao comportamento do vereador. As entidades também vão acionar a Justiça.

 

A nota cita que Joaquim é vereador do MDB, mas na verdade ele é do Podemos. 

       

Sobe Catracas

FRAN CANTO, empresário parintinense

Capacete de oxigenação, fabricado pela gráfica dele, para pacientes com dificuldade respiratória, foi aprovado por médicos, por eficácia e economia

Desce Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Teve mandato cassado pelo TSE para se afastar do cargo, com o vice Mário Abrahão, imediatamente