DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/02/2020

Bolsonaro congela Bolsa Família em 200 municípios e fila chega a 1 milhão

Cidades atingidas são consideradas as mais pobres do país

Bolsonaro congela Bolsa Família em 200 municípios e fila chega a 1 milhão Municípios mais afetados são o da região Nordeste do país (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O governo de Jair Bolsonaro congelou o programa Bolsa Família nos 200 municípios mais pobre do país [apontados pelo IBGE em 2017]. Este atraso atinge aproximadamente 1 milhão de famílias, que aguardam, desde 2019, para entrar no programa. A informação é de reportagem da Folha de São Paulo.

 

De acordo com a matéria, os municípios mais afetados são o da região Nordeste do país, como Principais ccidades do Piauí e Maranhão, que concentra a maior parte das cidades mais carentes.

 

A fila de espera se forma quando pedidos demoram mais de 45 dias para serem respondidos. Conforme a Folha, “o governo tem usado diversos subterfúgios” para não tornar oficialmente público o retrocesso no Bolsa Família. Nem mesmo os pedidos de informação enviados pela Câmara são respondidos.

 

Partidos de oposição querem que o ministro da cidadania Osmar Terra vá ao Congresso Nacional para dar explicações oficiais.  

 

Reportagem do jornalista Thiago Resende na Folha de S.Paulo informa que o ministro evita falar sobre a barreira à entrada de novos beneficiários e esconde dados sobre os problemas.

 

Terra era ministro do Desenvolvimento Social durante o governo Michel Temer (MDB). Em meados de 2017, ele se vangloriava de ter zerado a fila de espera do programa pela primeira vez.

 

Só que agora Terra adota uma postura oposta: evita falar sobre a barreira à entrada de novos beneficiários, esconde dados sobre o problema e, como solução, aposta numa reformulação que enfrenta resistência dentro do governo federal e que não tem prazo para ser lançada.

Sobe Catracas

FLÁVIA MOTA, jogadora de futebol

De Manacapuru (AM), atleta foi convocada pela CBF para disputar pela Seleção Brasileira Sub-20, o Sul-Americano, na Argentina

Desce Catracas

JAMILSON CARVALHO, prefeito de Anori (AM)

Juíza proibiu três escolas de samba da cidade de homenagear o prefeito, no Carnaval 2020, por caracterizar promoção pessoal, em ano eleitoral