DeAmazônia

MENU
Atualizado em 08/02/2020

Ex-presidente da Funai critica garimpo em terras indígenas: 'Política de extermínio'

João Pedro diz que decreto vai trazer conflitos, doenças, mortes, drogas e prostituição

Ex-presidente da Funai critica garimpo em terras indígenas: 'Política de extermínio' João Pedro, ex-presidente da Funai, participou de debate sobre mineração, no INPA (Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM – O ex-presidente da Funai e ex-senador, João Pedro (PT), declarou, nesta sexta-feira (7/2), que a liberação de garimpo em terras indígenas no Brasil é um plano de dizimação contra as etnias brasileiras e que “vai trazer doenças, drogas, bebidas alcóolicas e prostituição”.

 

A afirmação foi feita durante um debate sobre mineração, na sede do INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), em Manaus, promovido pela Sociedade Brasileira para a Proteção da Ciência (SBPC).

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), assinou na quarta-feira (5/2), o Projeto de Lei (nº 191/2020) que visa regulamentar a exploração mineral e energética em terras indígenas. O texto foi enviado ao Congresso.

 

O ex-presidente da Fundação Nacional do Índio, em 2015 durante o governo Dilma Rousseff, tem como uma de suas bandeiras históricas a defesa intransigente dos direitos dos povos indígenas.

 

“O projeto de lei 191/ 2020 mandado pelo governo ao Congresso é uma invasão as terras indígenas, terras ancestrais amparadas pela nossa constituição nos seus artigos 231 e 232. Este projeto vai prejudicar ainda mais os povos indígenas, criando uma falsa expectativa. Vai dividi-los, trazer doenças, drogas, bebidas alcóolicas e prostituição. E quem vai ganhar mesmo são os grandes grupos mineradores do mundo: canadenses, chineses e americanos”, criticou João Pedro.

 

O ex-senador, que é pré-candidato a vereador em Manaus, pediu que a sociedade brasileira apoie a luta dos povos indígenas para preservar suas terras sagradas e históricas.

 

“Esta é uma política de extermínio, de terra arrasada, e está longe, muito longe, de uma política de estado, para atender e respeitar os 305 povos originários deste país”, afirmou João Pedro.

Sobe Catracas

FLÁVIA MOTA, jogadora de futebol

De Manacapuru (AM), atleta foi convocada pela CBF para disputar pela Seleção Brasileira Sub-20, o Sul-Americano, na Argentina

Desce Catracas

JAMILSON CARVALHO, prefeito de Anori (AM)

Juíza proibiu três escolas de samba da cidade de homenagear o prefeito, no Carnaval 2020, por caracterizar promoção pessoal, em ano eleitoral