DeAmazônia

MENU
Atualizado em 07/02/2020

Faro ganha novo Terminal Hidroviário que vai beneficiar 12 mil moradores

Nova estrutura passa a oferecer viagens para diversos municípios da região do Pará e do estado do Amazonas

Faro ganha novo Terminal Hidroviário que vai beneficiar 12 mil moradores Estrutura recebeu obras civis e naval, entre elas, uma rampa de 42 metros para acesso ao flutuante metálico coberto (Foto: Foto: Marcelo Seabra / Ag. Pará)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Em meio a uma grande festa, o Terminal Hidroviário de Passageiros e Cargas de Faro, no Baixo Amazonas, foi entregue, na manhã desta sexta-feira (7/2), pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH). O novo equipamento, o segundo entregue na região, vai beneficiar 12 mil moradores da cidade e deve atender mais de 2 mil usuários por mês. A obra foi orçada em R$ 4.694.222,99, com recursos financiados pela Caixa Econômica Federal.

 

A cerimônia de entrega contou com a presença do governador do Estado, Helder Barbalho; do presidente da Companhia de Portos e Hidrovias do Pará (CPH), Abraão Benassuly; da prefeita de Faro, Jady Viana; da primeira-dama, Daniela Barbalho; do deputado estadual Júnior Hage e dos deputados federais José Priante e Júnior Ferrari, além de autoridades locais.

Moradores e autoridades participaram da cerimônia em Faro (Foto: Marcelo Seabra / Ag. Pará)

 

“Estamos muito satisfeitos em poder entregar essa obra para Faro, a última cidade do Pará, que faz fronteira com o Amazonas. Fizemos um investimento de mais de R$ 4,6 milhões, que vai permitir aos usuários que utilizam nossos rios como ruas, que possam ter um local adequado para viajar com segurança e conforto, dando mais respeito às pessoas. Além disso, o terminal também vai possibilitar a chegada da produção na cidade e desenvolver o turismo local”, disse Helder Barbalho.

 

Durante o discurso, Helder Barbalho também ressaltou que o governo vai realizar a pavimentação de 13 ruas do município, por meio da Secretaria de Desenvolvimento e Obras Públicas (Sedop), além de nova tubulação de água e escola estadual.

 

Localizado às margens do Rio Nhamundá, o terminal hidroviário de Faro tem 266,80 m² de área na obra civil, o que compreende terminal de cargas, carrinhos para bagagens, cadeiras confortáveis, guichês para vendas de passagens, sala para órgãos de defesa social, televisão, bebedouro, banheiros masculino, feminino e para pessoas com deficiência, além cumprir com os padrões de acessibilidade estabelecidos pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq). O local também ganhou sinalização interna e paisagismo na área externa.

 

Já a obra naval compreende duas rampas metálicas cobertas de 25 metros cada; duas rampas de 30 metros cada; uma rampa de 42 metros para acesso ao flutuante metálico coberto; além de sistemas de amarração e fundeio para embarcações.

 

O Terminal Hidroviário de Faro passa a oferecer viagens para diversos municípios da região e do estado do Amazonas, e será administrado pela prefeitura municipal. A expectativa é que possa atender cerca de 2.300 passageiros por mês. A obra gerou 50 empregos diretos e 20 indiretos.

 

Para a prefeita de Faro, Jady Viana, o novo terminal hidroviário vai dar mais dignidade aos usuários que dependem do modal hidroviário. “Vamos receber melhor os visitantes que vem conhecer as atrações turísticas da nossa cidade, como praias, igarapés e trilhas pela mata. Era uma obra muito esperada pela nossa população que depende do rio para se deslocar até outros municípios”, disse a prefeita, lembrando que antes do terminal os usuários dependiam de um flutuante para fazer o embarque e desembarque, e tinham que colocar os pés na lama e areia para chegar até a orla.

 

O município de Faro tem 252 anos, possui aproximadamente 12 mil habitantes e tem como principais atividades econômicas a agropecuária, comércio e turismo.

 

Sobe Catracas

EMÍLIA FERRAZ, delegada de Polícia

Nomeada delegada geral da Polícia Civil do Amazonas, pelo governador, se torna primeira mulher a ocupar o cargo no estado

Desce Catracas

VALMIR CLÍMACO, prefeito de Itaituba (PA)

Pela segunda vez, Justiça condenou ele a suspensão dos direitos políticos, agora, por desvio de funções de servidores