DeAmazônia

MENU
Atualizado em 24/01/2020

Espetáculo 'Mocinha' acontece neste sábado (25) no Usina Chaminé, em Manaus

Entrada é gratuita; obra aborda histórias reais de vítimas de violência doméstica e feminicídio

Espetáculo 'Mocinha' acontece neste sábado (25) no Usina Chaminé, em Manaus Espetáculo Mocinha (Foto: Alberto Cezar Araújo)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Por meio de diálogos sobre as vivências de mulheres em uma sociedade que as oprime e mata, o Coletivo Experimental de Teatralidades (CETA)  estará neste sábado (25) apresentando o espetáculo “Mocinha” no Centro Cultural Usina Chaminé, localizado na Av. Lourenço da Silva Braga, s/n, Centro de Manaus.

 

O projeto, que perpassa pelas histórias de vítimas de feminicídio na capital amazonense, foi contemplado no Edital Amazonas Cênico, da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas (SEC-AM).

Segundo a diretora do espetáculo, Lu Maya, a proposta inicial de pesquisa era falar sobre as inúmeras violências que cada mulher vive em seu dia a dia. “O espetáculo surge a partir de várias inquietações de mulheres que compõem nosso coletivo. A partir disso, nós percebemos que as mulheres, ao saírem de casa, ao pegar um transporte público ou privado, na internet e principalmente em casa, sofrem retaliações e violências pelo fato de serem mulheres”, esclareceu.

 

Processo de Criação

No elenco, as atrizes Iris Brasil e Karol Medeiros puderam partilhar histórias pessoais para a construção de cena como informa Lu Maya. “Com o decorrer da pesquisa chegamos a um ponto chave do processo, que se decorria de situações que coincidiam com a realidade das artistas que estão no processo”.

O processo utiliza histórias reais de vítimas de feminicídio ou de tentativas deste crime em Manaus, que teve um aumento de 300% no ano de 2019, segundo a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM).

 

A dramaturgia de “Mocinha” também contêm trechos do livro “Outros Jeitos de Usar a Boca”, da autora Rupi Kaur, que traz em forma de poesia relatos de violência contra mulher.

 

A classificação indicativa do espetáculo é 16 anos e terá entrada gratuita.

 

Ficha Técnica 

Direção e Iluminação: Lu Maya

Elenco: Iris Brasil e Karol Medeiros

Apoio Técnico: Jaque Souza

Cenografia: Laury Gitana

Produção Musical: Pricilla Conserva

Orientação: Taciano Soares e Vanja Poty

Realização: Coletivo Experimental de Teatralidades (CETA) e Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa (SEC-AM).

Sobe Catracas

CAROLINE BRAZ, secretária de Direitos Humanos do AM

Pela primeira vez, Amazonas aderiu a campanha nacional "Não é Não", contra o assédio, com ações por todo o estado no Carnaval 2020

Desce Catracas

VILSON GONÇALVES, prefeito de Aveiro (PA)

Virou alvo da Justiça em processo criminal acusado de recolher ICMS de mercadoria para exportação sem comprovar para Sefa saída do produto