DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/01/2020

PM intensifica operações em três municípios de fronteira após fuga de detentos no Boca Acre

As operações estão ocorrendo, principalmente, barreiras de fiscalização nas estradas e nos portos municipais.

PM intensifica operações em três municípios de fronteira após fuga de detentos no Boca Acre A medida segue determinação do secretário de Segurança Pública, Coronel Louismar Bonates.

MANAUS, AM - Efetivos da Polícia Militar das cidades de Boca do Acre, Guajará e Humaitá, no sul do Amazonas, estão trabalhando em ações de reforço na fronteira em virtude da fuga de presos do Complexo Prisional Francisco d’Oliveira Conde, em Rio Branco (AC). A medida segue determinação do secretário de Segurança Pública, Coronel Louismar Bonates.

 

Além de policiais militares das três cidades, o Comandante-Geral da PM, Coronel Ayrton Norte, determinou o envio de policiais de cidades vizinhas para apoiar as equipes dos municípios. Estão ocorrendo, principalmente, barreiras de fiscalização nas estradas e nos portos municipais.

 

O secretário Louismar Bonates manteve contato com os secretários de segurança do Acre e de Rondônia e se colocou de prontidão para atuação em conjunto, se houver necessidade. A situação nos municípios amazonenses é tranquila.

 

Os estados do Amazonas, Acre, Roraima e Rondônia possuem um Termo de Cooperação Técnica em vigor que prevê a realização de ações policiais integradas. A cooperação foi assinada no dia 13 de dezembro de 2019, durante a inauguração do Centro Integrado de Inteligência de Segurança Pública – Regional Norte, em Manaus. Dentre outras coisas, a cooperação permite às polícias desses estados a atuação em investigações e operações policiais nos estados vizinhos de forma desburocratizada.

Sobe Catracas

NATHÁLIA FARIA, karateca amazonense

Do topo do ranking nacional de karatê, atleta chega à seleção brasileira da categoria de base pela terceira vez

Desce Catracas

ADONEI AGUIAR, prefeito de Curinópolis (PA)

Afastado do cargo por acusação de integrar esquema criminoso, STF negou pedido dele para retornar ao cargo