DeAmazônia

MENU
Atualizado em 18/01/2020

Bares, em Manaus, são lacrados em operação de combate à poluição sonora

Dois estabelecimentos, um na praça do Eldorado e outro no Centro, desobedeceram penalidades aplicadas pela Prefeitura em fiscalizações anteriores

Bares, em Manaus, são lacrados em operação de combate à poluição sonora Operação de combate à poluição sonora lacra bares (Fotos – Divulgação / Semmas)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Dois bares foram lacrados pela fiscalização ambiental da Prefeitura de Manaus, durante operação integrada de combate à poluição sonora,  na noite de sexta-feira, 17, e madrugada deste sábado, 18/1. Os lacres, invioláveis, foram medidas extremas utilizadas contra estabelecimentos que insistiram em desobedecer as penalidades administrativas aplicadas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) em fiscalizações anteriores. Um dos bares fica situado na praça do Eldorado, zona Centro-Sul, e outro no Centro.

 

A medida atende recomendação do Ministério Público de Contas (MPC), do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM). A operação contou com a participação dos órgãos que compõem a Comissão Integrada de Fiscalização (CIF), do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC).

Além do lacre, o estabelecimento reincidente da praça do Eldorado teve equipamento de som apreendido. O estabelecimento possui diversos processos. Os bares lacrados estão impedidos de desenvolver qualquer atividade até as devidas regularizações. 

 

A fiscalização também percorreu bares do conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, e autuou um em 100 Unidades Fiscais do Município (UFMs), o equivalente a R$ 10,4 mil, por descumprimento de interdição de uso de som.

De acordo com o diretor de Fiscalização da Semmas, Eneas Gonçalves, os estabelecimentos que insistem em descumprir as medidas impostas correm o risco do lacre.

 

"Realizamos diversas operações, com autos de notificação,  interdição e multas lavradas. Além disso, convocamos a todos para participarem de reunião integrada com os órgãos da CIF a fim de orientar e alertar para as penalidades. Mesmo assim, alguns empreendedores continuam insistindo em não sanar os danos e sendo alvos de denúncia", observa Eneas.

 

Em 2019, só nas operações noturnas integradas foram realizadas 202 vistorias em bares e similares. Nos últimos três anos, 685 estabelecimentos foram autuados.

 

A CIF contou com a participação do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Batalhão de Policiamento Ambiental,  Força Tática da Policia Militar, Polícia Civil, Juizado da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça e Corpo de Bombeiros.

 

Sobe Catracas

LUIZ PACHECO, presidente da Escola de Samba Aparecida

Escola de Samba Mocidade Independente de Aparecida foi campeã do Carnaval de Manaus 2020

Desce Catracas

VILSON GONÇALVES, prefeito de Aveiro (PA)

Virou alvo da Justiça em processo criminal acusado de recolher ICMS de mercadoria para exportação sem comprovar para Sefa saída do produto