DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/01/2020

| SSP-AM deflagra operação 'Domínio da Lei' contra tráfico de drogas na zona norte

Mais de 500 policiais cumprem 160 mandados de prisão e busca e apreensão ; VÍDEO

| SSP-AM deflagra operação 'Domínio da Lei' contra tráfico de drogas na zona norte Policiais cumprem 30 alvos de prisão nos bairros da Zona Norte

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) deflagra na manhã desta quarta-feira (15/01) a Operação "Domínio da Lei" para cumprimento de mandados de prisão, busca e apreensão em bairros da zona norte de Manaus. Mais de 500 policiais militares e civis estão nas ruas, desde as primeiras horas da manhã, para o cumprimento de mandados relacionados ao crime de tráfico de drogas.

São 38 alvos em diversos bairros da capital com mandados de prisão a serem cumpridos, e mais de 160 mandados de busca e apreensão em uma invasão da zona norte da cidade. As investigações vêm acontecendo há cerca de três meses.

 

A operação é coordenada pelo secretário de segurança, coronel Louismar Bonates, com o Delegado-Geral da Polícia Civil, Lázaro Ramos, e o Comandante-Geral da Polícia Militar, coronel Ayrton Norte, que estavam desde a madrugada concentrados com as equipes policiais no Comando-Geral da PM, no bairro Petrópolis, zona sul.

SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO AM, CORONEL LOUISMAR BONATES 

Além da Polícia Militar e Polícia Civil, a ação envolve o Corpo de Bombeiros, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), que fará barreiras de fiscalização fechando regiões consideradas estratégias e impedindo a saída de suspeitos.

 

A operação "Domínio da Lei" também envolve servidores do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) e do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA).Logo mais, às 11h, uma coletiva de imprensa será realizada no Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), no bairro Petrópolis, zona centro-sul de Manaus.

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar