DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/01/2020

Guedes fala com Omar e pede 72h para resposta sobre IPI dos Refrigerantes

Ministro da Economia vai reavaliar redução dos incentivos fixado em 4%; VÍDEO

Guedes fala com Omar e pede 72h para resposta sobre IPI dos Refrigerantes Senador Omar Aziz gravou um vídeo para informar de sua conversa o ministro Paulo Guedes

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM – O senador Omar Aziz (PSD) conversou na noite desta segunda-feira (13/01), demoradamente, por telefone, com o ministro da Economia, Paulo Guedes.  Guedes se comprometeu a dar um retorno, em dois dias, ao senador sobre  uma solução para a crise que foi provocada no Polo de Concentrados de Refrigerantes da Zona Franca de Manaus, após o decreto presidencial que fixou em 4% a alíquota sobre o IPI [Imposto sobre  Produtos Industrializados].

 

 “Espero que nas próximas 72 horas possamos ter uma decisão definitiva, para acabar com essa insegurança jurídica que as empresas passam”, afirmou o senador, em um vídeo  gravado hoje a noite.

 

Omar falou ao ministro da instabilidade do Setor de Concentrados e da importância de se manter empresas como a Cola-Cola, no país. Uma das primeiras fabricantes de refrigerantes a ameaçar saída do Polo Industrial de Manaus foi a Dolly. 

 

“Expliquei da angustia que um setor importante da nossa economia esta passando, neste momento, que é o setor de Concentrados, que gera empregos tanto em Manaus quanto no interior do amazonas. A  importância de manter empresas como a Cola Cola, em Manaus e no Brasil”,  continuou o senador.

 

 Omar Aziz, que é o coordenador da bancada do Amazonas e presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, no Congresso, cobrou ainda do ministro da Economia o reconhecimento dos créditos tributários para as empresas, que vem sendo renegado pela Receita Federal.

VÍDEO GRAVADO PELO SENADOR OMAR AZIZ

 

 

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar