Sexta, 29 de maio de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/01/2020

SERAFIM CORRÊA | Governo Federal apunhala a Zona Franca de Manaus pelas costas

SERAFIM CORRÊA | Governo Federal apunhala a Zona Franca de Manaus pelas costas Serafim Corrêa, deputado estadual

Mais uma vez o Governo Federal apunhala a Zona Franca de Manaus pelas costas. O que se está fazendo ao reduzir a alíquota de IPI, que é o principal incentivo que a ZFM de Manaus oferece para atrair novas empresas, que já foi de 40%, depois veio para 20%, depois desceu para 4%, subiu para 8%, subiu para 12% e agora voltou para 4%, ou seja, quando a empresa veio para cá foi por um atrativo de 40% e esse atrativo agora foi reduzido a 10%.

 

Isso significa a quebra da segurança jurídica com repercussões muito ruins, porque nenhuma outra empresa de porte vai querer vir para Manaus sabendo da instabilidade com que o Governo Federal trata a Zona Franca, e as que estão aqui vão querer sair. Portanto, deixo registrado o meu repúdio a essa medida”.

 

Opinião do Deputado Serafim Corrêa (PSB) sobre a decisão do governo estadual de revogar reajuste de assessores do 2º escalão

O governo (do Amazonas) ter voltado atrás só revela que ele é um governo sem quilha. É a canoa que está à deriva. Porque como é que três meses atrás era importante dar esse aumento e três meses depois não é mais importante dar o aumento? A verdade é que a opinião pública ainda tem peso, e hoje não se trata mais da opinião pública de Manaus ou do Amazonas, é a opinião pública nacional.

 

Hoje, o jornal O Globo, em seu principal editorial, mostra a irresponsabilidade do Governo do Amazonas com as suas finanças. Eu espero que isso sirva de lição e que o governo, daqui para frente, passe a agir de forma responsável com as finanças públicas estaduais”.

*O autor é deputado estadual do Amazonas*

Sobe Catracas

PAULO BARRUDADA, empresário

Fez parceria com a Hemopa, oferecendo diárias grátis em hotel, a doadores de sangue de Santarém, visando incentivar aumento de bolsas

Desce Catracas

BETO D'ÂNGELO, prefeito de Manacapuru

Afrouxou em medidas restritivas e não decretou lockdown, mesmo cidade tendo mais de 2 mil casos de covid-19 e 84 mortes.