DeAmazônia

MENU
Atualizado em 24/12/2019

Vítimas do incêndio no Educandos reconhecem assistência da Prefeitura de Manaus

500 famílias vítimas do lamentável episódio seguem recebendo auxílios

Vítimas do incêndio no Educandos reconhecem assistência da Prefeitura de Manaus (Foto: Divulgação/Prefeitura de Manaus)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Um ano após incêndio ocorrido no bairro Educandos, zona Sul da cidade, as mais de 500 famílias vítimas do lamentável episódio seguem recebendo auxílios por parte da Prefeitura de Manaus, como afirma a dona de casa Socorro Santana, 50, que perdeu tudo que tinha no sinistro e que nesta segunda-feira, 23/12, pode agradecer ao prefeito Arthur Virgílio Neto, que desde as primeiras horas, esteve presente no local, juntamente com a presidente do Fundo Manaus Solidária, primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

Incêndio afetou mais de 600 casas no bairro Educandos (Divulgação)


“O prefeito desceu lá e viu aquela área antes e depois de ser queimada. Até agora, a gente só teve ajuda da prefeitura, do governo nada. Toda vez que a gente corre atrás não tem dinheiro, é isso ou aquilo. Só a parte da prefeitura é que tem nos ajudado”, disse Socorro, ao encontrar o prefeito durante visita a obra no bairro Santa Luzia, zona Sul.



Todas as famílias que moravam na área foram cadastradas e receberam, por seis meses, cestas básicas, tiveram auxílio para emissão de documentos e todos os tipos de assistência, como atendimentos em saúde e acolhimento em abrigos, além de receberem kits básicos de utensílios domésticos e o auxílio-aluguel no valor de R$ 300.



“Nosso cadastro foi feito com muito critério. Demos o aluguel social este tempo todo. Minha mulher fez uma mobilização que mexeu com a cidade inteira. Então, a gente procura estar perto dessas pessoas. Nosso programa habitacional vai dar cem casas para cem famílias e isso será entregue em janeiro, se Deus quiser. Em julho, a gente entrega outras cem no Manauara 2. De 500 famílias atingidas, teremos 200 contempladas”, disse o prefeito Arthur à dona de casa.



Além disso, a campanha #ManausSolidária entregou quase três mil cestas básicas, com roupas, calçados, kits de higiene pessoal, materiais de limpeza, fraldas infantis e outros às famílias. No decorrer do ano de 2019, foram feitas aproximadamente 30 entregas de donativas às famílias cadastradas, incluindo eletrodomésticos, colchões e outros itens.



“Fui uma das famílias atingidas e só a prefeitura tem nos ajudado. Para quem perdeu tudo, que nem eu e meu esposo, que tínhamos um comercio grande lá, R$ 35 mil que eles [governo estadual] estão oferecendo, não dá nem para pagar o que perdemos. Onde vou comprar uma casa neste valor?”, questionou a moradora, que recebe o auxílio-aluguel da prefeitura, referindo-se ao termo assinado entre Governo do Estado e Defensora Pública do Amazonas para indenizar 152 famílias.

 

 

 

Sobe Catracas

FRAN CANTO, empresário parintinense

Capacete de oxigenação, fabricado pela gráfica dele, para pacientes com dificuldade respiratória, foi aprovado por médicos, por eficácia e economia

Desce Catracas

ROMEIRO MENDONÇA, prefeito de Presidente Figueiredo

Teve mandato cassado pelo TSE para se afastar do cargo, com o vice Mário Abrahão, imediatamente