DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/12/2019

Contra Previdência de Helder, professores iniciam greve geral no Pará nesta terça (17)

SINTEPP divulgou vídeo convocando a paralisação no Pará: ‘ nenhum direito a menos’; ASSISTA

Contra Previdência de Helder, professores iniciam greve geral no Pará nesta terça (17) Conselho Estadual de Representantes do SINTEPP anuncia greve geral no Pará

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA -  Em assembleia do SINTEPP ( Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará), o Conselho de Representantes decidiu neste sábado (14/12), em Belém, a realização de Greve Geral na rede pública estadual de ensino a partir desta terça-feira (17/12). 

 

O sindicato gravou um vídeo e públicou Nota Oficial convocando os professores para comparecerem na terça a Assembleia Legislativa do Pará (ALE/PA), afim de impedir que projetos do Executivo sejam aprovados. LEIA A NOTA E ASSISTA O VÍDEO AO FINAL DA MATÉRIA. 

 

Os professores não concordam com o projeto de Lei que muda as regras da previdências dos servidores estaduais, enviado pelo Governo do Pará à Assembleia Legislativa do Estado e que deve ser votado ainda esta semana, antes do recesso legislativo.

 

O SINTEPP chama o projeto de “Pacote de Maldades de Helder”. O Sindicato informa que 100 municípios do Estado, dos 144, já confirmaram a paralisação das aulas nesta terça, o que poderá comprometer o fim do ano escolar.

 

O SINTEPP também acusa do governador de atacar as entidades visando enfraquecer a luta dos professores paraenses. “Mais uma vez chegamos a um final de ano com “presentes de grego” para nossa categoria e lutaremos até o fim para impedir esse massacre de Helder contra quem ele prometeu valorizar!”, diz a nota do Sindicato.

 

Em maio deste ano os professores do Pará também realizaram greve.

 

Assista o vídeo e leia abaixo a convocação do Sindicato dos Educadores do Estado do Pará:

LEIA A NOTA DO SINTEPP 

AGORA É GREVE CONTRA OS ATAQUES DE HELDER

 

Encerramos há pouco nosso Conselho Estadual de Representantes, com a vitoriosa participação de mais de 100 municípios.

 

Decidimos pela GREVE NA REDE ESTADUAL de ensino, a partir do dia 17/12, dia em que deve ser votado em primeira instância o PACOTAÇO DE MALDADES do Helder, especialmente o desmonte de nossa previdência.

 

Nossa posição é pela retirada dos projetos da ALEPA. A própria PEC paralela da Reforma da Previdência para Estados e Municípios ainda tramita no Congresso Nacional. O governo tem um prazo até 31 de julho de 2020 para implementar mudanças, mas nada obriga Helder à mudanças tão drásticas e agressivas contra o serviço público paraense.

 

Além disso, Helder ataca os sindicatos reduzindo as poucas liberações sindicais, de quatro praticadas hoje, para apenas uma.

 

Aprovamos lutar até que se retire da ALEPA o projeto, e cobraremos dos/as deputados/as estaduais que votem contra a proposta.

 

Vamos divulgar essa votação para que todo povo paraense conheça quem quer acabar com o serviço público e quem luta por sua valorização e qualidade!

 

Mais uma vez chegamos a um final de ano com “presentes de grego” para nossa categoria e lutaremos até o fim para impedir esse massacre de Helder contra quem ele prometeu valorizar!

 

A partir de terça enfrentaremos uma das maiores batalhas pela garantia de nossos direitos e NADA pode ser mais importante neste momento.

 

TODOS/AS DIA 17/12 À ALEPA!

Beto Andrade
Coordenador Geral do SINTEPP

Outro vídeo postado pela entidade 

Sobe Catracas

FLÁVIA MOTA, jogadora de futebol

De Manacapuru (AM), atleta foi convocada pela CBF para disputar pela Seleção Brasileira Sub-20, o Sul-Americano, na Argentina

Desce Catracas

JAMILSON CARVALHO, prefeito de Anori (AM)

Juíza proibiu três escolas de samba da cidade de homenagear o prefeito, no Carnaval 2020, por caracterizar promoção pessoal, em ano eleitoral