DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/12/2019

'Muda Manaus' leva provão eletrônico para jovens e adultos do Mutirão concluírem os estudos

Mais de 130 pessoas se inscreveram e poderão concluir os ensinos Fundamental e Médio

'Muda Manaus' leva provão eletrônico para jovens e adultos do Mutirão concluírem os estudos O aluno precisa acertar 12 questões para ser aprovado.

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Nesta quinta e sexta-feira (12 e 13/12), 136 alunos farão o provão eletrônico para conclusão dos ensinos Fundamental e Médio e recebimento do certificado pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto. A modalidade permite que os inscritos façam até quatro matérias em cada provão. Para o ensino Fundamental são oito componentes curriculares e para o ensino Médio, doze.

 

O coordenador do provão eletrônico, Luciano Melo, explica que o aluno tem de 50 a 60 minutos para responder às 20 questões de cada componente curricular e que o provão é aberto a todos que não tenham concluído os estudos. O aluno precisa acertar 12 questões para ser aprovado.

 

“Qualquer pessoa que não tenha conseguido terminar os estudos na idade certa ou está com distorção de idade e série – como ter mais de 15 anos e cursar o ensino Fundamental, ou mais de 18 anos e cursar o ensino Médio – pode fazer o cadastro e realizar o provão”, avisa Melo.

 

As provas serão realizadas em quatro escolas já definidas, porém, desta vez, a aplicação faz parte do “Muda Manaus”. Os exames serão somente na Escola Estadual Bernardino Lindoso, na zona norte da capital.

 

Ao fim do provão eletrônico, o aluno já sabe se foi aprovado. Quem quitar as pendências de matérias já pode solicitar o certificado na Gerência de Atendimento Educacional Específico e da Diversidade (Gaed), na sede da Secretaria de Educação e Desporto, na rua Waldomiro Lustoza, 250, bairro Japiim.

 

Reforço – Luciano Melo adianta que, em 2020, iniciará o projeto Marupiara, que vai oferecer aulas de reforço para os alunos inscritos no Centro Cultural Aníbal Beça, de forma presencial, três vezes na semana. O projeto visa aumentar o índice de aprovação, que atualmente é de 40% por componente curricular.

Sobe Catracas

ANA PAULA DE MEDEIROS, juíza de Direito

2ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus, da qual é titular, superou principais metas do CNJ, entre elas o julgamento de processos de feminicídio 

Desce Catracas

GANDOR HAGE, ex-prefeito de Prainha (PA)

Justiça Federal bloqueou mais de R$ 200 mil em bens dele por desvio de verba, destinada ao combate à miséria no município