DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/12/2019

Defensoria prorroga inscrições para seleção de estagiários com autismo

O estágio tem carga de quatro horas diárias, com bolsa mensal de R$ 946,20 e auxílio-transporte de R$ 167,20

Defensoria prorroga inscrições para seleção de estagiários com autismo Defensoria prorroga inscrições para seleção de estagiários com transtorno do espectro autista (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) prorrogou, até o próximo dia 13, as inscrições para o segundo processo seletivo de estágio destinado às pessoas com transtorno do espectro autista (TEA). A iniciativa é pioneira no país e visa preencher duas vagas de estágio em nível superior em unidades da instituição da capital com bolsa mensal de R$ 946,20 e auxílio-transporte de R$ 167,20, além de seguro contra acidentes pessoais.



As inscrições são gratuitas. Os interessados devem se dirigir à sede da Escola Superior da Defensoria Pública do Amazonas (Esudpam), na rua 24 de Maio, 321, Centro, zona centro-sul, no horário das 8h às 13h, munidos de documento original com foto e curriculum vitae.



A seleção será feita pela Esudpam com uma equipe multiprofissional formada pelos setores de psicologia e serviço social da Defensoria. Poderão concorrer às vagas de estágio estudantes com transtorno do espectro autista regularmente matriculados em instituições públicas ou privadas, credenciadas e reconhecidas pelo Ministério da Educação (MEC).



O termo de compromisso será celebrado por seis meses, podendo ser prorrogado por igual período, mas sem exceder o limite de doze meses. A jornada de atividade em estágio será de 20 horas semanais, distribuídas em quatro horas diárias, sem prejuízo das atividades discentes.



O edital pode ser acessado pelo site da Defensoria Pública, no endereço eletrônico https://www.defensoria.am.def.br/editais.



A primeira seleção, realizada em maio deste ano, ofertou cinco vagas, sendo quatro para pessoas com ensino de nível médio e uma para nível superior.

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar