DeAmazônia

MENU
Atualizado em 02/12/2019

Após acórdão, Romeiro tenta 'efeito suspensivo' no TRE para voltar ao cargo

Cabe ao presidente ou a vice do TRE/AM julgar; PT do B diz que não cabe efeito suspensivo

Após acórdão, Romeiro tenta 'efeito suspensivo' no TRE para voltar ao cargo Prefeito Romeiro Mendonça e o vice Mário Abrahão (Foto: Divulgação)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O prefeito cassado de Presidente Figueiredo, Romeiro Mendonça (PDT) ingressou com Recurso Especial no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, com pedido de efeito suspensivo para tentar voltar ao cargo. 

 

Os advogados do prefeito pleiteiam no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas, que caberá ao presidente da Corte João Simões ou ao vice Aristóteles Thury julgar o 'efeito suspensivo' e ainda o pedido do exame de admissibilidade do Recurso especial, que poderá definir se o processo sobe para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) 

 

Advogados do diretório do PT do B alegam que a Lei Eleitoral prevê que esgotados todos os recursos ordinários, e com a publicação do Acórdão, não cabe mais recursos com efeito suspensivo, conforme Romeiro ainda pleiteia. Romeiro e o vice Mário  Abrahão foram cassados na terça-feira (26/11).

 

Neste fim de semana, aliados do prefeito de Presidente Figueiredo já davam com certa a volta dele ao cargo. 

 

 

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar