DeAmazônia

MENU
Atualizado em 02/12/2019

Roberto Carlos agradece e pede aplausos para Moro, em show, em Curitiba

Show integrará especial de fim de ano da Globo; ministro da Justiça estava acompanhado da esposa; vídeo

Roberto Carlos agradece e pede aplausos para Moro, em show, em Curitiba O ex-juiz registrou o momento após espetáculo de Roberto Carlos na Ópera de Arame, em Curitiba (Foto: Reprodução/Instagram)

Sérgio Moro foi aplaudido por Roberto Carlos e plateia neste sábado, 30 de novembro, em show do cantor na Ópera de Arame, em Curitiba. O ministro da Justiça e Segurança Pública levou a esposa, advogada Rosangela Wolf Moro, para assistir à apresentação e foi surpreendido pelo cantor de 78 anos.

“Tenho o privilégio de receber aqui nessa plateia um cara que realmente admiro e respeito por tudo o que ele feito por nosso  País", disse Roberto Carlos, entre músicas. Após o show, o ministro aproveitou para tirar uma foto com Rosângela, ao lado do "rei".

 

"Dia de levar a esposa em show romântico e reverenciar o Rei”, registrou o ex-juiz na conta pessoal do Twitter.

 

O especial de fim de ano tradicionalmente realizado por Roberto Carlos será diferente em 2019. Enquanto nos anos anteriores o Rei gravou show único, desta vez a programação será um compilado de diversas apresentações do cantor pelo mundo.

 

Intitulado como "Roberto Carlos - Além do Horizonte", a Globo transmitirá o espetáculo gravado em Curitiba (PN), em Nova York (EUA) e em Lisboa (PT). Ainda, o diretor artístico da emissora, LP Simonetti, revelou que o público assistirá aos bastidores do Rei ensaiando, chegando aos shows e contando sobre a vida profissional.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Dia de levar a esposa em show romântico e de reverenciar o Rei.

Uma publicação compartilhada por Sérgio Moro (@sf_moro) em

Sobe Catracas

DELISSA VIEIRALVES FERREIRA, promotora de Justiça

Ação Civil Pública, em conjunto com a promotora Nilda Silva, derrubou na Justiça decisão da Seduc de militarizar Escola Tiradentes, em Manaus

Desce Catracas

RAYLAN BARROSO, prefeito de Eirunepé

Foi cobrado pelo MPF para fazer processo seletivo, pagar funcionários indigenas e regularizar merenda escolar