Sábado, 08 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 27/11/2019

Com a presença de Bolsonaro, Belo Monte (PA) aciona última turbina

Governo do Pará destaca o potencial gerador de energia elétrica e o alto custo da tarifa paga pelo paraense

Com a presença de Bolsonaro, Belo Monte (PA) aciona última turbina Autoridades federais, estaduais e municipais na casa de força de Belo Monte, durante a solenidade de inauguração oficial da hidrelétrica

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - O acionamento da 18ª Unidade Geradora da casa de força principal da Usina Hidrelétrica de Melo Monte, que assegura a geração de 11.233,1 megawatts de energia, atingindo a capacidade instalada, marcou nesta quarta-feira (27) a inauguração oficial da maior hidrelétrica 100% brasileira, localizada na Volta Grande do Rio Xingu, município de Vitória do Xingu, no Oeste do Pará.

 

A solenidade oficial foi realizada na casa de força da Usina, com as presenças do presidente da República, Jair Bolsonaro; do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque; do governador do Pará, Helder Barbalho; do vice-governador, Lúcio Vale; além de outras autoridades do Estado e do presidente da Norte Energia, consórcio responsável pela construção do empreendimento, Paulo Roberto Ribeiro.

 

O governador do Pará ressaltou a importância da hidrelétrica para o desenvolvimento econômico da região, e destacou pontos importantes na discussão sobre a energia elétrica produzida no Estado e o alto custo da energia para os paraenses. “O Brasil precisa discutir. Um estado que produz energia, que alimenta o Brasil, mas o mesmo Estado que tem Belo Monte e Tucuruí, as duas maiores (hidrelétricas) do País, que produz energia e exporta, hoje é a terceira conta de energia mais cara do Brasil, fazendo com que o povo paraense sofra”, ressaltou Helder Barbalho.

 

Maior Hidrelétrica do Brasil, com maior capacidade

O ministro Bento Albuquerque disse que, a partir do funcionamento da última turbina de Belo Monte, inicia-se o maior desafio energético brasileiro. “Foram construídas as maiores linhas de transmissão do País, conectando o Pará ao Rio de Janeiro e a Minas Gerais. A produção de energia de Belo Monte representa 7% da capacidade total da produção brasileira”, frisou o ministro.

 

Segundo a Norte Energia, os investimentos para a construção de Belo Monte somam R$ 42 bilhões, desde o início da obra, em 2011.

 

Na área socioambiental, foram cerca de R$ 6,3 bilhões investidos em mais de 5 mil ações executadas nos municípios vizinhos ao empreendimento, incluindo 78 obras de educação (construção, reforma e ampliação de unidades educacionais, capacitações e doação de mobiliários) e construção e aquisição de equipamentos para 31 unidades Básicas de Saúde (UBSs), além de três novos hospitais para ampliar o atendimento à população do entorno da Usina.

 

Segundo a Norte Energia, todas as ações estão relacionadas ao Projeto Básico Ambiental (PBA), atrelado à implantação do empreendimento. O documento é composto por 117 programas e projetos voltados ao desenvolvimento e à melhoria da qualidade de vida nas comunidades da região, bem como à à conservação do meio ambiente e à ampliação do conhecimento científico sobre a Amazônia.

COM INFORMAÇÕES DA AGÊNCIA/PARÁ

Sobe Catracas

BOSCO SARAIVA, deputado federal (AM)

Foi nomeado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, membro do Grupo de debate sobre pauta ambiental para o Brasil

Desce Catracas

NATHAN MACENA, prefeito do Careiro

Convidou toda a população para festa de inauguração de Centro de Covid e evento foi barrado pelo TCE, por infringir regras de prevenção