DeAmazônia

MENU
Atualizado em 22/11/2019

Caso Flávio: Câmeras de segurança reforçam depoimentos que apontam Mayc como autor do crime; veja

Plano desastroso de PM de dar suposto susto no grupo, no condomínio, terminou em tragédia; veja imagens exclusivas

Caso Flávio: Câmeras de segurança reforçam depoimentos que apontam Mayc como autor do crime; veja (Reprodução/Câmeras de Segurança)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Imagens das câmeras de segurança do Condomínio Passaredo, em Manaus, reforçam detalhes, já apresentados à Polícia Civil, sobre todos os fatos que ocorreram na noite do dia 29 de setembro, que antecederam a morte do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos, de 42 anos. Ele foi encontrado morto no bairro Tarumã, no dia 30 de setembro. 

 

Nos depoimentos coletados pela equipe da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), os envolvidos Alejandro Valeiko, Elielton Magno e Júnior Gordo disseram que estavam na sala de estar da casa de Alejandro, no condomínio Passaredo, Tarumã, quando dois homens "encapuzados" entraram na residência. Júnior Gordo pensou se tratar de um assalto, correu para o banheiro e mandou uma mensagem para o irmão pedindo socorro e que a polícia fosse avisada sobre o ocorrido.

 

Os três afirmaram que os homens estavam encapuzados porque o primeiro a entrar no condomínio, que foi o policial militar Elizeu da Paz, usava uma balaclava (máscara). Já o lutador de MMA, Mayc Vinícius Teixeira Parede entrou minutos depois, imobilizou Flávio, com um golpe de arte marcial chamado "katagatame" e o levou para carro de Elizeu.

 

Nos vídeos, do circuito interno do condomínio, obtidos pelo advogado de defesa de Alejandro, Diego Padilha, é possível notar que o período de tempo em que Mayc e Elizeu permanecem no Passaredo, é quando a ocorrência inicia. Na casa o grupo ingeria bebida alcoólica e consumia droga. 

 

10 minutos após Elizeu e o lutador entraram na residência de Alejandro, Magno vai correndo para portaria pedir ajuda após ter sido esfaqueado nas costas, por Mayc, conforme a vítima descreveu em depoimento.   

 

Já em outra imagem, Elizeu aparece saindo do condomínio. Ele está conduzindo o veículo e Mayc, no banco de trás, mantém Flávio imobilizado. O que reforçaria depoimentos dos envolvidos de que o engenheiro estaria vivo quando foi retirado do condomínio pelos dois acusados. 

 

Em depoimento Mayc disse ter jogado "seu corpo contra o de Flávio na posição de 100 quilos" fazendo com que ele não se mexesse. 

 

O CRIME

O carro Corolla, dirigido pelo policial militar por fez o retorno sentido aeroporto e entram na estrada do Tarumã, seguindo na direção do Vila Suíça. Em determinado momento o policial para o carro, olha para Mayc e diz: “Parede, solta ele”.

 

Mayc resolve puxar Flávio para fora e soltá-lo longe do carro. Ele disse em depoimento que adentrou cinco metros com Flávio em um descampado e ao tentar cortar a fita ‘silver tape’ da parte de trás da cabeça do engenheiro, Flávio teria reagido, travaram nova luta corporal.

 

Segundo o lutador de MMA, Flávio ainda atirou uma pedra nele. Nesse momento, Mayc assumiu em depoimento que desferiu dois a três golpes de faca em Flávio que ainda estava de pé e que a vítima ainda correu “mais para dentro do terreno”.

 
O lutador retorna para o veículo desabafa com PM: “Fiz merda, acabei com a minha vida”. O PM rebate de imediato: “Tu acabou com a minha carreira”. Os dois discutiram e Elizeu deixou Mayc a pé no mato.

Sobe Catracas

ESTEVAM THEOPHILO, general do Exército

Tomou posse como novo comandante Militar da Amazônia (CMA), cargo estratégico na região com a maior faixa de fronteira do Brasil

Desce Catracas

JARDEL VASCONCELOS, prefeito de Monte Alegre (PA)

MPPA abriu investigação para apurar suposta fraude em licitação para compra de equipamentos para academia ao ar livre na cidade