Sábado, 15 de agosto de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 28/10/2016

Ministro deu 12h para TRE/AM explicar conduta pró-Artur das juízas da propaganda

Ministro deu 12h para TRE/AM explicar conduta pró-Artur das juízas da propaganda As juízas da Propaganda Eleitoral em Manaus

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) tem 12 horas para atender pedido do ministro Herman Benjamin, corregedor-geral de Justiça Eleitoral, que pediu informações obre a conduta das juízas da propaganda, Careen Aguiar Fernandes e Lídia de Abreu Carvalho Frota.
 
 
As juízas foram denunciadas pelo candidato Marcelo Ramos por estarem agindo de forma parcial e favorecendo a candidatura do prefeito Artur Neto. O ministro quer saber quais as providências tomadas pela corte regional contra as práticas denunciadas.
 
 
Em despacho assinado às 20h de ontem, Benjamin lembra que é dever da Corregedoria “verificar erros, abusos ou irregularidades que devam ser corrigidos e sanados” e determina que o TRE-AM seja comunicado imediatamente sobre o pedido de informações e as apresente em no máximo 12 horas. A coligação “Mudança para Transformar”, de Marcelo Ramos, denunciou no início da semana ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as juízas da propaganda, Careen Aguiar Fernandes e Lídia Frota.
 
 
Na denúncia o candidato pede o afastamento das magistradas por parcialidade em seus julgamentos a favor de seu adversário na disputa deste ano, Artur Neto. Segundo Ramos, a exemplo do que fizeram no primeiro turno, as juízas estão segurando as decisões contra Artur e liberando decisões em seu favor causando “prejuízo ao equilíbrio da disputa”. Marcelo afirma que as juízas estão deliberadamente agindo em favor do prefeito e pede que o TSE afaste as duas.
 
 
Ministro deu doze horas para TRE explicar conduta pró-Artur das juízas da propaganda O Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) tem 12 horas para atender pedido do ministro Herman Benjamin, corregedor-geral de Justiça Elietoral, quer pediu informações obre a conduta das juízas da propaganda, Careen Aguiar Fernandes e Lídia de Abreu Carvalho Frota.
 
 
As juízas foram denunciadas pelo candidato Marcelo Ramos por estarem agindo de forma parcial e favorecendo a candidatura do prefeito Artur Neto. O ministro quer saber quais as providências tomadas pela corte regional contra as práticas denunciadas. Em despacho assinado às 20h de ontem, Benjamin lembra que é dever da Corregedoria “verificar erros, abusos ou irregularidades que devam ser corrigidos e sanados” e determina que o TRE-AM seja comunicado imediatamente sobre o pedido de informações e as apresente em no máximo 12 horas.
 
 
A coligação “Mudança para Transformar”, de Marcelo Ramos, denunciou no início da semana ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) as juízas da propaganda, Careen Aguiar Fernandes e Lídia Frota. Na denúncia o candidato pede o afastamento das magistradas por parcialidade em seus julgamentos a favor de seu adversário na disputa deste ano, Artur Neto.
 
 
Segundo Ramos, a exemplo do que fizeram no primeiro turno, as juízas estão segurando as decisões contra Artur e liberando decisões em seu favor causando “prejuízo ao equilíbrio da disputa”. Marcelo afirma que as juízas estão deliberadamente agindo em favor do prefeito e pede que o TSE afaste as duas.

Tags:

Sobe Catracas

SORAYA FREIRE, professora da rede municipal de Manaus

Desenvolveu guia sobre trabalho infantil, para professores, e ganhou destaque em matéria publicada no jornal 'Estadão'

Desce Catracas

AGUINALDO RODRIGUES, ex-prefeito de Manaquiri

Justiça Federal condenou o ex-prefeito por não prestar contas de recursos federais destinados à educação no município