DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/10/2016

'Hipster da Federal' se diz honrado por 'participar de momento histórico'

'Hipster da Federal' se diz honrado por 'participar de momento histórico'

G1 | O policial federal Lucas Soares Dantas Valença, que ganhou fama após a divulgação das imagens em que aparece participando da escolta do deputado cassado Eduardo Cunha, preso na última quarta-feira (19), agradeceu neste sábado (22) "o apoio" e "o carinho" que recebeu por meio das redes sociais.

 

Neste sábado (22), ele postou um vídeo de 25 segundos na rede social Instagram. "Estou honrado de ter participado desse momento histórico", declarou.

 

Valença também se disse "surpreso" com a repercussão das imagens e afirmou que, por isso, não tinha se manifestado.

 

"Bom dia galera. É... eu não sei bem por onde começar né... Mas eu não tinha aparecido até hoje porque eu estou realmente surpreso com toda essa repercussão, com tudo isso que está acontecendo. Mas eu queria agradecer todo mundo que está seguindo e mandando mensagem de apoio, de carinho e dizer que eu realmente estou honrado de ter participado deste momento histórico né... Isso aí, valeu!", disse o agente.

 

Depois do episódio, ele ficou conhecido nas redes sociais como "hipster da Federal", "lenhador" e "policial gato".

 

Valença está na PF desde 2014 e chegou a integrar o Comando de Operações Táticas (COT) da corporação. Antes, pertenceu à Polícia Militar do Distrito Federal.

 

Segundo informações publicadas nas redes sociais, é solteiro, torce para o Flamengo, gosta de rock, é fã de séries, de videogame e praticante de esportes radicais.

 

No Facebook, Lucas Valença chegou a postar mensagens contra a ex-presidente Dilma Rousseff, posteriormente apagadas.

 

 

Tags:

Sobe Catracas

SUSAN MONTEVERDE, jornalista

Parintinense vai representar o Brasil no Seminário Global de Salzburg (SGS), na Áustria, nos diálogos das áreas de Cultura, Artes e Sociedade.

Desce Catracas

CHICO ALFAIA, prefeito de Óbidos (PA)

MPF vai investigar prefeito por suposto desvio de recursos federais, repassados ao município pelo Ministério da Integração Nacional