DeAmazônia

MENU
Atualizado em 13/10/2016

Artur gasta R$ 4,5 milhões, e Marcelo R$ 1,4 milhão no 1º turno, diz TSE

Artur gasta R$ 4,5 milhões, e Marcelo R$ 1,4 milhão no 1º turno, diz TSE Artur Neto e Marcelo Ramos vão para 2º turno em Manaus (Foto: G1 AM)

Artur Neto (PSDB), atual prefeito de Manaus e que disputa a reeleição aparece entre os dez candidatos que mais gastaram no país na primeira fase das eleições municipais 2016 entre os postulantes às prefeituras, segundo levantamento do G1 junto aos dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O tucano tem despesas contratadas de campanha de mais de R$ 4,5 milhões. Esse número é três vezes maior que o de Marcelo Ramos (PR), que disputa o cargo de prefeito da capital amazonense no 2º turno, e que já ultrapassou R$ 1,4 milhão em gastos de campanha. Os dois candidatos manauaras totalizam um volume de R$ 5.925.366,66 em gastos.

 

O candidato da coligação "Por uma só Manaus" tem total de R$ 4.506.281,71 com despesas contratadas. O limite de gastos de Artur é R$8.977.801,98.

 

Marcelo Ramos, que disputará o segundo turno a Prefeitura de Manaus, já gastou R$ 1.419.084,95 com despesas contratadas. O limite de gastos do candidato da coligação "Mudança para transformar" também é de R$8.977.801,98.

 

A camapanha de  Artur Neto teve maior volume de despesas (R$ 1,1 milhão) com produção de programas de televisão, rádio ou vídeo.

 

Marcelo Ramos também destinou grande parte dos recursos (R$ 400 mil) ao pagamento de produtoras.

 

Gastos de campanha Manaus (Foto: Arte/G1)
 
 

As informações constam da prestação de contas de campanha de cada candidato após o primeiro turno, englobando as doações recebidas e os gastos efetuados até dia 6 de outubro. Os dados ainda podem mudar, já que a data final para apresentar receitas e gastos é dia 11 de novembro. O limite de gastos para ambos os candidatos no 2º turno é de R$2.693.340,59.

 

Se forem levados em conta todos os candidatos do país, os dez que mais gastaram são:


João Doria (PSDB) - R$ 14 milhões (São Paulo)
Fernando Haddad (PT) - R$ 13 milhões (São Paulo)
Roberto Cláudio (PDT) - R$ 7,2 milhões (Fortaleza)
Pedro Paulo (PMDB) - R$ 7 milhões (Rio de Janeiro)
Rodrigo Pacheco (PMDB) - R$ 6,9 milhões (Belo Horizonte)
Marta (PMDB) - R$ 5,8 milhões (São Paulo)
ACM Neto (DEM) - R$ 5,2 milhões (Salvador)
João Leite (PSDB) - R$ 4,8 milhões (Belo Horizonte)
Crivella (PRB) - R$ 4,6 milhões (Rio de Janeiro)
Artur Neto (PSDB) - R$ 4,5 milhões (Manaus)

 

COM INFORMAÇÕES DO PORTAL DE NOTÍCIAS G1.COM

Tags:

Sobe Catracas

ADRIANE GISELE SÁ, professora da rede municipal de Santarém (PA)

Vencedora do Prêmios 'Professores do Brasil' vai ao Canadá, representar o Pará em evento com demais ganhadores 

Desce Catracas

IVON RATES, prefeito de Envira/AM

Prefeito recebeu R$ 14 milhões do Estado para asfaltar ruas, não realizou obras e Justiça determinou pavimentação imediata