DeAmazônia

MENU
Atualizado em 02/08/2016

Dois vereadores de Iranduba deixam a prisão; Xinaik deve ser o próximo

Dois vereadores de Iranduba deixam a prisão;  Xinaik deve ser o próximo Paulo Bandeira e Gerlande Rodrigues

DEAMAZÔNIA IRANDUBA, AM - Em Iranduba, dois dos três vereadores presos durante a operação “Dízimo”, da Polícia Federal, deflagrada em novembro passado, saíram do presídio neste fim de semana e já voltaram às atividades hoje (02) na Câmara Municipal. Paulo Bandeira, do PTC, presidente da casa, teve, inclusive, a candidatura à reeleição homologada no domingo(31) na convenção do grupo político liderado pela prefeita Madalena de Jesus, do PSD, que vai disputar a reeleição majoritária tendo como vice o advogado Rafael Romano Júnior, do PTB.

 

Outro vereador de Iranduba que ganhou liberdade,há quatro dias, foi o ex-líder do prefeito cassado Xinaik Medeiros, Gerlande Rodrigues, do PTN, além do ex-secretário municipal de meio ambiente e desenvolvimento sustentável Israel de Araújo, cunhado de Xinaik. Eles estavam presos desde novembro de 2015.

 

Para esta semana são esperadas outras solturas de presos das operações “Dízimo” e “Cauxi”, deflagrada pelaa Polícia Civil, revelaram fontes do blog de Amazônia. Entre eles está o próprio ex-prefeito Xinaik, do PROS, e o vereador Antônio Alves, do PT.  A operação apontou que o grupo desviou R$ 52 milhoes dos cofres da prefeitura.

 

SAIBA MAIS _____________ 

Além da atual prefeita Madalena de Jesus, vão disputar a eleição majoritária em Iranduba o empresário do setor ceramista Francisco Silva (“Chico Doido”), do DEM; o ex-prefeito Nonato Lopes, do PMDB; o engenheiro elétrico Alain Cruz, do Solidariedade; o médico Carlos Noel, do PRP, além de João Maciel, do PSOL.

________________________

 

O presidente da Camara informou que vai renunciar ao cargo de presidente da Camara e que não vai concorrer as eleições deste ano. Nova eleição deve ocorrer nos próximos dias.

 

Paulo Bandeira teve as contas julgadas irregulares pelo TCE/AM e terá de devolver R$195 mil. Apesar de presos por oito meses, em Manaus, a Camara de Iranduba nao abriu nenhum procedimento de cassação do mandato dos vereadores, por quebra de decoro. Bandeira, Gerlande Rodrigues ( liberados da prisão) e Antonio Alves nao sofreram nenhum tipo de punição político-administrativo, ao contrário de Xinaik que foi cassado.

 

A Camara de Iranduba é composto de 13 vereadores que reúnem em sessãoor ordinária uma única vez na semana: as terças.

DEAMAZÔNIA.COM.BR

Contatos: 

[email protected]

92) 99229 8831 WhatsApp

Tags:

Sobe Catracas

WILSON NOGUEIRA, jornalista e escritor

Lançou livro "Ecossistema da Comunicação" em Parintins, sua cidade natal, e anunciou doação de 1,6 mil exemplares para Biblioteca Municipal

Desce Catracas

BETO D'ANGELO, prefeito de Manacapuru

População protestou contra caos na saúde pública e pede que ele contrate médicos qualificados e tome providências sobre estrutura do Hospital