DeAmazônia

MENU
Atualizado em 09/11/2019

"Não dê munição ao canalha", diz Bolsonaro sobre saída de Lula da prisão

Ex-presidente foi solto nesta sexta-feira (7), beneficiado por decisão do STF

Bolsonaro se manifestou sobre saída de Lula(Foto: José Cruz/Agência Brasil)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro se manifestou pela primeira vez, na manhã deste sábado (9/11), sobre a soltura do ex-presidente Lula. Sem citar nomes, em sua conta do Twitter, Bolsonaro pediu aos seguidores que “não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”.

 

Lula deixou a prisão, nesta sexta-feira (8/11), após ser beneficiado com decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que, por 6 votos a 5, entendeu que um condenado só pode ser preso após o trânsito em julgado. Após a soltura do ex-presidente, Bolsonaro manteve o silêncio e só se manifestou hoje (9). 

 

Acompanhado da frase, Bolsonaro resgatou um discurso antigo, onde elogia o então juiz, Sergio Moro, agora, ministro da Justiça e atribui a ele parte da responsabilidade por sua eleição como presidente da República.

 

Moro foi responsável pela condenação de Lula, na primeira instância, no caso do tríplex.

 

Ainda no vídeo postado por Bolsonaro, o presidente afirma que “as pessoas de bem ainda são maioria no Brasil”.

 

“Amantes da liberdade e do bem, somos a maioria. Não podemos cometer erros. Sem um norte e um comando, mesmo a melhor tropa, se torna num bando que atira para todos os lados, inclusive nos amigos. Não dê munição ao canalha, que momentaneamente está livre, mas carregado de culpa”, legendou Bolsonaro.

VEJA O VÍDEO:

Sobe Catracas

GISELE GÓES, estudante da rede pública do Pará

Aluna de escola municipal de Igarapé-Açu, foi a maior pontuadora do Concurso Nacional de Redação da Defensoria Pública da União

Desce Catracas

ANDERSON SOUSA, prefeito de Rio Preto da Eva

MP/AM abriu inquérito para investigar suposta fraude de R$ 2 milhões em descontos nos salários dos servidores e não repassados a previdência municipal