DeAmazônia

MENU
Atualizado em 06/11/2019

Helder Barbalho sobre o megaleilão do Pré-Sal: “uma grande decepção”

Venda foi um fracasso; desconfiados com governo, investidores internacionais recuaram

Helder Barbalho sobre o megaleilão do Pré-Sal: “uma grande decepção” Governador do Pará, Helder Barbalho, com diretores do Bid, em Brasília

DEAMAZÔNIA BELÉM, PA - O governador do Pará, Helder Barbalho, disse a Revista Veja, que o megaleilão do Pré-Sal que aconteceu nesta quarta-feira (06/11), frustrou as expectativas. “Uma grande decepção”, afirmou.

 

Helder, que está em Brasília, percorrendo ministérios, com a secretária de Educação, Leila Freire, esperava levar para o Pará aproximadamente R$ 700 milhões, com a venda do Pré-Sal. Mas, o megaleilão foi um fiasco.  

 

O ministro da Economia, Paulo Guedes [defensor da Escola 'Chicago Boys', do ditador Pinochet, do Chile], alardeou um faturamento de R$ 106,5 bilhões, mas a União arrecadou R$ 68 bilhões. 

 

Das 14 empresas internacionais interessadas, somente sete compareceram. Mas foi a Petrobras quem fez oferta maior.

 

Em consórcio com as estatais chinesas CNOOC e CNODC – 90% da Petrobras e 10% da China – arrematou a joia da coroa (Búzios) e a segunda melhor área (Itaipu).

 

Especialistas em economia dizem que a desconfiança ao Governo Bolsonaro - que tem relações extremistas com inimigos internos e externos e o risco real da ditatura no Brasil - afugentaram os investidores internacionais, que preferem colocar seus bilhões num lugar estável. 

Sobe Catracas

GERSON MOURÃO, presidente da Fundação Cecon do AM

Médico mastologista foi homenageado com Medalha Ruy Araújo, na Aleam, pelo trabalho à frente do Centro de Controle de Oncologia do Estado

Desce Catracas

PEDRO PAULO "PEPÊ", vereador de Iranduba (AM)

Foi preso em flagrante, em operação do MPAM, recebendo propina do prefeito Chico Doido