Segunda, 23 de novembro de 2020

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 05/11/2019

LUIS ALBERT #Desconto de empréstimo em conta corrente/poupança de forma abusiva

LUIS ALBERT #Desconto de empréstimo em conta corrente/poupança de forma abusiva Luis Albert. (Foto: Divulgação)

Atitude infelizmente normal entre os bancos de descontar da conta corrente/poupança do cliente é totalmente ilegal, tal fato ocorre geralmente quando a margem do salário diminui, usualmente entre funcionários públicos, simplesmente a instituição financeira debita o valor que seria descontado conforme contrato no contracheque diretamente das contas do cliente sem sua autorização e mesmo que haja clausula autorizativa em contrato, resta ser abusiva.

 

Aplica-se a Súmula 603 do STJ, pelo qual “é vedado ao banco mutuante reter, em qualquer extensão, os salários, vencimentos e/ou proventos de correntista para adimplir o mútuo (comum) contraído, ainda que haja cláusula contratual autorizativa, excluído o empréstimo garantido por margem salarial consignável, com desconto em folha de pagamento, que possui regramento legal específico e admite a retenção de percentual”.

 

Se nem mesmo ao Judiciário é lícito penhorar salários, não será instituição privada autorizada a fazê-lo.

 

* O autor é Advogado, OAB/AM 8251, Especialista em Direito do Consumidor e Membro da Comissão de Defesa do Consumidor da OAB-AM*

Sobe Catracas

ERLON ROCHA, vereador eleito de Santarém

Empresário do ramo naval foi o vereador mais votado, em Santarém (PA), obtendo 4.397 mil votos.

Desce Catracas

ELIANA AMORIM, prefeita de Pauini

Mesmo proibido pela Lei Eleitoral, prefeita inicia demissão em massa de funcionários, em retaliação, após derrota na eleição