DeAmazônia

MENU
Atualizado em 25/10/2019

Boi Manaus 2019 reúne 65 mil pessoas na Ponta Negra

Balanço foi divulgado pela Prefeitura de Manaus, após a segunda noite do tradicional evento de aniversário da cidade

Boi Manaus 2019 reúne 65 mil pessoas na Ponta Negra Apresentador do Garantido, Israel Paulain foi uma das atrações do Boi Manaus 2019.

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Em dois dias, a 22ª edição do “Boi Manaus” reuniu mais de 65 mil brincantes no Complexo Turístico Ponta Negra, que ao som do ritmo amazônico “dois pra lá, dois pra cá” celebraram juntos os 350 anos da capital do Amazonas. O balanço foi divulgado pela Prefeitura de Manaus, após a segunda noite do tradicional evento de aniversário da cidade reunir 47 mil pessoas, público quase três vezes maior que o do primeiro dia, que teve 18 mil amantes dos bois Garantido e Caprichoso.

 

boi mao 20199

 

Além das cores azul e vermelho, o trecho da avenida Coronel Teixeira destinado ao percurso dos trios do Boi Manaus 2019 ganhou colorido exuberante da fauna e flora amazônica na noite desta quinta-feira, 24/10, quando se encerrou a festa realizada pela Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult). O público aproveitou os oito trios que se apresentaram durante o segundo e último dia.

 

“A Prefeitura de Manaus valoriza e fortalece a cultura popular. Não por acaso, o prefeito Arthur Virgílio Neto  decidiu comemorar os 350 anos com essa bela festa que reuniu esse público lindo,  que veio celebrar conosco. Somos nós os artistas da nossa história. O Boi Manaus e o Centro Cultural Oscar Ramos, inaugurado hoje, no Centro Histórico, demonstram isso, esse brilho e talento manauara de identidade única, exuberante, amazônico”, disse Bernardo Monteiro de Paula, diretor-presidente da Manauscult.

 

Além do Boi Manaus, outras ações, como a entrega do Centro Cultural Oscar Ramos, nas antigas casas 69 e 77, na rua Bernardo Ramos, e a apresentação da regravação do Hino de Manaus, seguindo a partitura original, foram realizadas pela Manauscult durante todo o dia comemorativo, ambas no Centro Histórico, local que abriga o Paço da Liberdade, onde fica o Museu da Cidade de Manaus, que completou um ano de inauguração neste dia dos 350 anos da capital.

 

Atrações

Nas primeiras horas de festa do segundo dia, Márcia Siqueira, Mara Lima, Paulinho Viana, Jr Paulain, Edilson Santana, Carrapicho, Klinger Araújo e Fabiano Neves aqueceram o público que chegava ao local do percurso dos trios. Apresentador oficial do Caprichoso, Edmundo Oran levou sua energia e alegria para o trio que puxou no circuito do Boi Manaus. O caminhão teve um abre-alas formado de itens mirins do boi e torcidas organizadas FAB e Raça Azul.

 

Ao lado de Marcielle Albuquerque, cunhã-poranga do bumbá azulado, Oran prestou homenagens ao ‘Pop da Selva’ Arlindo Jr, entoando ‘Pesadelo dos Navegantes’, clássico da década de 90 e, na sequência, homenageou a mulher mais bela da tribo azulada, cantando ‘Cunhã, a criatura de Tupã’. No repertório do artista, também estavam as toadas mais executadas do Boi de Parintins – ‘Dança dos Tuxauas’ e ‘Waia Toré’. “Que orgulho em fazer parte dessa festa, da história dessa Manaus linda e acolhedora. Ver toda essa multidão brincando de boi, no meu Boi Caprichoso, é maravilhoso”, agradeceu Edmundo.

 

Na sequência, foi a vez do apresentador oficial do Garantido, Israel Paulain. Ovacionado pela galera encarnada, o artista iniciou com as toadas ‘Eu nasci pra ser vermelho’, ‘Sou Garantido’ e ‘Alma de Guerreiro’, animando quem acompanhava o percurso do trio que o conduzia. Durante a apresentação, Israel Paulain também aproveitou para anunciar o convidado especial da noite, Lorenzo Fortes, que dividiu com o item 1 do boi vermelho a canção de ‘O amor está no ar’, composta pelo poeta Chico da Silva.

 

Os últimos trios a passarem pelo circuito trouxeram uma potência de som ainda maior para o espetáculo. O levantador oficial do Touro Negro, David Assayag, contou com a participação da Marujada de Guerra em sua apresentação, enquanto a Batucada do Garantido participou do show de Leonardo Castelo, encerrando a última noite. Comemorando 10 anos no Caprichoso, Assayag levou para o show as principais toadas que marcam o seu retorno ao Boi da Estrela.

 

A Batucada do Garantido, conhecida pelo ritmo, cadência e tradição, deixou o espetáculo preparado por Leonardo Castelo ainda mais emocionante para a galera encarnada. Recheado de sucessos do Boi do Povão, o artista encerrou o Boi Manaus deixando o público já ansioso para a festa de 2020. “É uma felicidade que sempre se renova quando estou participando dessa festa. E aqui eu aproveito para parabenizar todos os envolvidos. É emocionante lembrar que, quando comecei lá atrás, eu fazia as aberturas e agora estou aqui, encerrando o evento. É uma escada que a gente vai subindo degrau por degrau, sem precisar passar por cima de ninguém. E o resultado foi fenomenal, a galera ficou esperando para ver nosso show agitar junto com a Batucada campeã”, disse o cantor.

 

Ainda durante a segunda noite, o primeiro trio adentrou o percurso por volta das 16h, trazendo as vozes femininas da floresta. Mara Lima e Márcia Siqueira, do Caprichoso e Garantido, respectivamente, ornaram-se e enfeitaram o veículo com as cores vibrantes do arco-íris, celebrando a diversidade sexual. Além disso, e dos bailarinos abrilhantado ainda mais a apresentação das artistas, o trio também recebeu a presidente da Associação Amazonense de Lésbicas e Travestis, Bruna La Close.

 

Preocupadas com o repertório, elas buscam incluir as toadas que marcaram suas respectivas galeras, como ‘A Terra é azul’ e ‘Eu nasci pra ser vermelho’. Apesar da chuva que banhou os brincantes de boi durante a apresentação, as vozes fortes das únicas mulheres da toada no evento ecoaram na avenida. “É uma alegria enorme poder estar aqui, comemorando o aniversário de Manaus ao som do boi-bumbá, ao lado de outra grande artista como a Mara, mostrando a voz feminina do nosso ritmo. Esse ano, quisemos reforçar o valor do respeito a todos e enaltecendo toda a diversidade que temos em nossa cidade”, declarou Márcia, a Rosa Vermelha do Garantido.

 

Responsáveis pelos ensaios da Marujada de Guerra em Manaus, os cantores Junior Paulain e Paulinho Viana iniciaram o show ao som de ‘Rebojo’, uma das toadas mais executadas do Festival de Parintins, neste ano. No trio, os cantores usaram indumentárias que representavam aves da fauna amazônica – Junior usava um cocar de Gavião Real, enquanto Viana estava com uma fantasia que representava a Arara Azul. “Me sinto muito feliz de participar de uma festa que comemora o aniversário de uma cidade que me acolheu”, disse Paulain. “Estava uma chuva quando começamos, mas nosso som esquentou a galera e ela veio respondendo atrás do trio e conseguimos fechar mais uma apresentação com sucesso no Boi Manaus”, completou Paulinho.

 

O início da noite trouxe para o circuito dos trios as apresentações de Edilson Santana e Carrapicho. Enquanto Edilson, que este ano foi para o Garantido, cantava os novos hits do bumbá, Zezinho Corrêa fazia o público relembrar antigos sucessos, como ‘Lamento de Raça’. ‘Tic tic tac’, conhecida mundialmente, não ficou de fora do repertório do terceiro trio. Após um mar vermelho passar pela avenida Coronel Teixeira, foi a vez de um turbilhão azulado espalhar energia no local ao som de Klinger Araújo e Fabiano Neves.

 

Amantes do Boi

Na festa, os ‘perrechés’ enfeitaram a avenida, como o professor Cláudio Dias, que acompanha o evento de aniversário da cidade desde à década de 1990. “Eu venho desde o início e cada ano é uma emoção diferente. Hoje, eu vim para assistir o Israel Paulain. Gosto de várias canções do meu boi, mas esse ano a que me marcou foi ‘Nós, o Povo’, quando fui a Parintins. Gosto muito da cultura amazonense, então no aniversário de Manaus nada mais justo do que reunir o povo para aproveitar a festa. Sou muito feliz de morar aqui e poder assistir os nossos artistas”, declarou.

 

A voz imponente do artista aliada ao som cadenciado dos marujeiros rendeu uma explosão de energia aos brincantes, que dançavam, pulavam e comemoravam a nova idade de Manaus, como a estudante Jaqueline Ribeiro. A jovem afirmou que é a paixão pelo bumbá de Palmares que serve como combustível para o evento. “Danço com todo amor as toadas do meu boizinho querido. Mas é claro que ouvir na voz dos nossos ídolos, como o David Assayag, é emocionante. Não tem como não se contagiar com a energia desse lugar e do nosso ritmo. O mais legal é ir no meio do povão mesmo, não importa se é vermelho ou azul. Esse evento é maravilhoso”, disse.

 

Vestidos nas cores do ‘Boi da Baixa’, o casal Márcia e Rodrigo Alves prestigiaram a festa e acompanhavam o trio de Israel. Foi em uma das edições que, coincidentemente, os dois se conheceram. “Acho engraçado contar nossa história porque foi justamente o amor pelo boi que nos uniu. Nos conhecemos no Boi Manaus de 2013, lá no Sambódromo, por meio de amigos. A gente se reunia pra dançar as toadas e ele sempre muito divertido. Desde então, estamos juntos e acompanhamos as festas do boi-bumbá, principalmente do nosso Garantido. Temos muita coisa em comum, mas o amor pelo Garantido foi o que fez a diferença”, contou.

 

O ritmo envolvente do norte também chama a atenção dos turistas. Paulistas, Edson e Alessandro, optaram por conhecer a festa que comemora o aniversário da cidade de Manaus. “Estamos a trabalho na cidade e ficamos encantados com o evento. Ele é bem regional e demonstra a cultura da cidade, do estado. O povo aqui é muito animado e hospitaleiro. Não conhecemos o Festival de Parintins ainda, mas tenho certeza que isso daqui, com esses trios e a alegria desse povo é um trecho dessa festa de boi-bumbá e já nos deixa com muita vontade de conhecer ainda mais”, disse Edson.

 

A emoção da apresentação dos artistas contagiou, ainda, a enfermeira Soraia Maia, que trouxe a família para acompanhar o circuito de shows do Boi Manaus 2019, em especial de seu ídolo, Zezinho Corrêa. “Sou muito fã do Zezinho, suas músicas fizeram parte da minha juventude e é sempre emocionante assistir a uma apresentação dele. Hoje, ao lado do Edilson, tá mais animado ainda. Trouxe minhas filhas para conhecerem de perto essa festa que tem uma energia muito boa, todo mundo dançando, brincando de boi e em segurança”, ressaltou Soraia.

 

Mesmo debaixo de chuva, a aposentada Ledice Benarrós, fã do Caprichoso, não se intimidou por ter ido à festa sozinha e dançou ao som das toadas interpretadas pelos artistas. “Meu filho veio me deixar aqui. Todo ano eu participo do Boi Manaus, que é uma festa que eu adoro. O que eu mais gosto é a dança, a animação, a energia, a cultura. Aqui eu posso fazer a minha coreografia ao som do ‘Povo Festeiro da Ilha’, uma das minhas canções preferidas”, disse.

 

Órgãos envolvidos

Os dois dias de festa do Boi Manaus mobilizaram mais de 700 servidores, municipais e estaduais, na organização das atividades da festa promovida pela Prefeitura de Manaus. Com 12 secretarias envolvidas e o apoio da Polícia Militar e o efetivo de 290 homens, do Juizado de Menores e do Corpo de Bombeiros, a festa foi encerrada sem o registro de quaisquer ocorrências.

 

Pela Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), 150 agentes estiveram por todo o perímetro do evento, auxiliando na limpeza do Complexo Turístico após cada apresentação e ao fim dos dois dias de evento. Já a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) ficou responsável por fiscalizar e orientar pais e responsáveis sobre a presença de menores desacompanhados.

 

Outro órgão, o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), realiza desde o dia 15/10 intervenções no trânsito no perímetro da Ponta Negra, como o desvio na avenida Coronel Teixeira e reforço na frota de ônibus. As atividades do IMMU seguem até o dia 26, quando os palcos e demais estruturas serão desmontadas.

Sobe Catracas

DANIEL AMARAL, aluno da rede municipal de Manaus

Conquistou Medalha de Ouro na 15ª edição das Olimpíadas Brasileiras de Matemática das Escolas Públicas (Obmep)

Desce Catracas

DUCIOMAR COSTA, ex-prefeito de Belém (PA)

Em novo processo, Justiça Federal bloqueou R4,5 milhões em bens dele, por suspeita de recursos do Projovem, em 2009