DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/10/2019

Ministério da Saúde não repassa vacinas e Manaus encerra campanha antirrábica

Durante a realização foram vacinados 164,6 mil animais, contra a raiva, doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive o homem

Ministério da Saúde não repassa vacinas e Manaus encerra campanha antirrábica Por falta de repasse de vacinas pelo Ministério da Saúde, campanha antirrábica é encerrada na capital (Fotos - Altemar Alcântara / Semcom)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - A Prefeitura de Manaus informa que a Campanha de Vacinação Antirrábica Animal 2019 foi encerrada na capital no último sábado, 19/10, uma vez que o Ministério da Saúde não repassou o quantitativo total de vacinas que foi estabelecido previamente.

 

O titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Marcelo Magaldi, informa que já está sendo providenciada a aquisição das vacinas pela administração municipal, para que sejam imunizados os animais que ainda não foram vacinados, mesmo após o encerramento da campanha.

 

“Tão logo recebemos a informação, o prefeito Arthur Virgílio Neto autorizou a Semsa a iniciar um processo para a aquisição, com recursos do município. Nossa meta é oferecer essas doses, quando chegarem, nas unidades móveis do CZZ”, assegurou Magaldi.

 

A campanha foi iniciada em Manaus no dia 9 de setembro e seria encerrada no dia 7 de novembro. Durante sua realização foram vacinados 164.682 animais, alcançando 73,08% da meta estipulada.

 

Realizada por meio do sistema de vacinação casa a casa, a campanha contou com a participação de 206 vacinadores/registradores, os quais executaram o serviço nas quatro zonas distritais (Norte, Sul, Leste e Oeste) da cidade, sob a coordenação do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).

 

Raiva

A vacina antirrábica é adquirida anualmente pelo Ministério da Saúde e repassada aos Estados e municípios para a execução da campanha anual.

 

A raiva é uma doença infecciosa viral aguda, que acomete mamíferos, inclusive o homem, cães, gatos e morcegos. É caracterizada por ser uma encefalite progressiva e aguda, sendo letal em aproximadamente 100% dos casos, causada pelo vírus do gênero Lyssavirus, da família Rabhdoviridae.

 

Pode ser transmitida ao homem pela saliva de animais infectados, principalmente por meio da mordedura, mas também pela arranhadura ou lambedura desses animais. Desde 1988, não há registro de casos de raiva canina ou felina em Manaus.

Sobe Catracas

ANA PAULA DE MEDEIROS, juíza de Direito

2ª Vara do Tribunal do Júri de Manaus, da qual é titular, superou principais metas do CNJ, entre elas o julgamento de processos de feminicídio 

Desce Catracas

GANDOR HAGE, ex-prefeito de Prainha (PA)

Justiça Federal bloqueou mais de R$ 200 mil em bens dele por desvio de verba, destinada ao combate à miséria no município